Lagoa Juara vai ganhar restaurante flutuante

0
Projeção de como deve ser o restaurante. Imagem: Espaço Projetado
Projeção de como deve ser o restaurante. Imagem: Espaço Projetado

A Serra deve ser o primeiro município capixaba a ter um restaurante flutuante. É que um dos sócios do empreendimento, o empresário Anderson de Matos Barbosa, confirmou o projeto previsto para ser instalado na lagoa Juara, em frente à Praça da Tilápia em Jacaraípe, onde existe a sede da Associação de Pescadores e outros restaurantes.

A notícia já havia sido dada com exclusividade por Tempo Novo em 2015 na entrevista do presidente do Bandes, Luiz Paulo Velloso Lucas, que revelou que a instituição estava avaliando concessão de crédito para o projeto.

A previsão de Anderson é que o restaurante seja instalado até setembro. “Estamos esperando a liberação da Marinha, do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). O restaurante será em formato de barco. Vamos investir algo em torno de R$ 250 a 300 mil e gerar cerca de 20 empregos diretos”, acrescenta.

Segundo o empresário, a casa será dedicada aos frutos do mar e à tilápia, que é produzida em tanques rede na Juara Associação de Pescadores da lagoa. “Espero que esse novo projeto possa incrementar o turismo na região, que já virou referência com a produção de tilápia e com os restaurantes instalados ali. A ideia é fazer parceria com o poder público para criarmos um circuito turístico e gastronômico dedicado à tilápia. Quem sabe o local não vire a llha das Caieiras da Serra”, aposta Anderson.

Do escritório Espaço Projetado, a arquiteta Rayssa Lomar Mendanha é a responsável pelo lay out do restaurante, que terá formato de barco. “Serão 219 m2 com salão de refeição, bar, banheiro e cozinha. Na parte externa haverá cobertura, mas com as laterais abertas para que o público possa apreciar a paisagem. A ideia é de integração com a lagoa”, explica.

Segundo Rayssa todo óleo utilizado será recolhido e o esgoto armazenado para ser destinado à rede da região. Por isso não haverá qualquer lançamento de resíduo na Juara. O projeto prevê ainda captação de água da chuva e instalação de placas fotovoltaicas no teto para uso de energia do Sol.

Comentários