• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
24 C
Serra
quarta-feira, 03 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Jair Reis, morador antigo de Jacaraípe, morre por complicações da Covid-19

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Seu Jair era morador antigo de Jacaraípe. Foto: Divulgação

A pandemia de coronavírus fez a Serra perder mais um ilustre morador. Trata-se de Jair Reis que não resistiu às complicações causadas pela Covid-19 e morreu após longos dias de internação. A vítima era residente antigo da região de Jacaraípe e ficou muito conhecido durante sua passagem na Primeira Igreja Batista do balneário, além de ser fundador de um moto clube.

Segundo informações de amigos da família, Jair Reis nasceu em Minas Gerais e veio morar em Jacaraípe na década de 90. No balneário, por muitos anos, ele foi diácono e conselheiro de jovens e adolescentes da 1ª Igreja Batista em Jacaraípe (PIBJAC). Nessa época, ele conquistou o carinho e admiração dos membros da instituição religiosa.

Após anos na PIBJAC, Jair começou a frequentar a Igreja Missão, em Parque Residencial Laranjeiras, onde ficou como membro até o dia de sua morte, que foi confirmada na madrugada desta quinta-feira (21). Não há muitas informações sobre a evolução do coronavírus na saúde da vítima, mas ele teria sofrido uma piora no quadro durante os últimos dias.

Nas redes sociais, muitos conhecidos deixaram suas últimas mensagens e homenagens ao morador da Serra. “Faleceu hoje meu grande motociclista e companheiro, que sempre andava com sua esposa na garupa (da moto)”, disse um amigo.

Outra internauta afirmou: “Meus sentimentos a família e amigos. Eu me recordo de coisas boas do Seu Jair, falávamos de futebol e do nosso Cruzeiro toda vez eu nos encontrávamos. Vai deixar saudades”.

Nativa de Praia de Carapebus morre aos 73 anos de coronavírus

Dona Benedita é mãe do ex-vereador da Serra, Geraldinho PC. Foto: Divulgação

Conforme informado pelo TEMPO NOVO, dona Benedita da Vitória Gualberto também não resistiu às complicações causadas pela Covid-19 e morreu aos 73 anos. A vítima é mãe do investigador da Polícia Civil e ex-vereador da cidade, Geraldinho PC, e nativa de Praia de Carapebus. Na tarde desta quinta-feira (21), Dona Benedita sofreu uma parada cardiorrespiratória, causada pela doença, e acabou falecendo.

Antes de sucumbir ao coronavírus, a moradora da Serra batalhou muito pela sua vida. Ela estava internada no Hospital Dr. Jayme dos Santos Neves, em Morada de Laranjeiras, desde o dia 27 de dezembro de 2020, totalizando 26 dias de internação. De acordo com seu filho, Geraldinho PC, Dona Benedita sofreu com sintomas fortes da Covid-19 como, por exemplo, a falta de ar.

Benedita teve 75% do seu pulmão tomado, sofreu insuficiência cardiorrespiratória e uma parada cardíaca. “Meu coração chora, minha alma dói, mas sei que pela sua memória devo enfrentar este tormento, pois assim é a vida e assim é a morte. Descanse em paz, minha mãe. Eu para sempre a guardarei no coração e na memória; eu para sempre a amarei e sentirei saudades suas”, disse Geraldinho em homenagem feita a sua mãe nas redes sociais.

A nativa de Carapebus deixou 11 netos e oito filhos. Seu sepultamento acontecerá às 11 horas desta sexta-feira, no cemitério Jardim da Paz, na região de Civit. Por causa do coronavírus, não deve ser permitido velório com caixão aberto, mas amigos e familiares podem realizar homenagens.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!