22 C
Serra
segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Insalubridade e risco de morte em ponto de ônibus de Limoeiro

Leia também

Estudo internacional vai avaliar risco de câncer com o pó preto

Avaliar a contaminação por metais no corpo humano e em animais aquáticos da Grande Vitória expostos ao pó preto,...

Alerta | Tuberculose já contaminou quase 100 pessoas este ano na Serra

Quase 100 pessoas foram infectadas pela tuberculose na Serra. Segundo a Prefeitura da Serra até hoje (19), 97 casos...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Para pegar o Transcol tem que se aventurar numa calçada de 50 centímetros. Foto: Ana Paula Bonelli

Uma parada de ônibus que fica na rodovia ES 010, em Jardim Limoeiro, está sendo alvo de diversas reclamações. Isso porque existe um afundamento no asfalto que acumula água, a calçada onde fica o ponto do Transcol tem apenas cinquenta centímetros e não existe abrigo para os usuários que ficam esperando o transporte público.

A reclamação é de Daniele Aquino, moradora da região, que disse que já reclamou algumas vezes sobre o problema, mas nada foi feito. “Ficamos horas no ponto, pegamos ônibus lotado, correndo risco de assalto e acidente e ainda por cima somos encharcados pela poça d’água formada. Os carros passam e a água que fica empossada na via é jogada nos moradores”, detalha.

Daniele ainda disse que a falta de calçada deixa todos pedestres em risco. “A calçada é de cinquenta centímetros e ainda tem postes de iluminação no meio. Não tem como passar no local”, afirma.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura da Serra e com a Ceturb que disseram que a responsabilidade era do Departamento de Estradas e Rodagens do Espirito Santo (DER-ES). Já o DER-ES disse que as questões do ponto de ônibus e da calçada são de responsabilidade da prefeitura. Sobre o problema no asfalto, informou que uma equipe irá ao local verificar a situação.

A reportagem entrou novamente em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura, que disse desta vez que o município constrói e mantém os abrigos nos locais onde é possível fazer este serviço. No caso citado, não há espaço para a construção de um abrigo. Informou ainda que o local do ponto não é definido pela prefeitura. Sobre a calçada, a prefeitura não se pronunciou.

Publicado: 19/10/2017

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Alerta | Tuberculose já contaminou quase 100 pessoas este ano na Serra

Quase 100 pessoas foram infectadas pela tuberculose na Serra. Segundo a Prefeitura da Serra até hoje (19), 97 casos da enfermidade foram confirmados na...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!