21.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Indústria e supermercado devem trazer R$ 60 mi e 260 empregos

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Um dos empreendimentos será a loja da rede de supermercados Oba prevista ser instalada entre Jardim Limoeiro e Novo Horizonte até o fim do ano. Foto: Divulgação

Clarice Poltronieri

Novos empreendimentos devem dar uma alavancada na economia serrana trazendo R$ 60 milhões em investimentos e gerar 260 empregos.Um deles é uma rede de supermercados de atacado e varejo que vai se instalar na ES 010 em Jardim Limoeiro, na entrada para Novo Horizonte, e vai inaugurar ainda este ano.

O atacarejo Oba terá na Serra sua terceira loja e vai gerar 200 empregos diretos. Para se instalar aqui, o investimento total deve ficar na casa dos R$ 10 milhões. O sócio Guilherme Vago de Oliveira explica a escolha do local. “Apareceu uma boa oportunidade para investir no terreno e a localização é interessante, pois sai do eixo Laranjeiras e vai atrair o público do litoral e dos bairros do entorno”, explica.

A rede possui a matriz em Colatina, onde gera 160 empregos diretos, e teve a primeira filial em Cariacica, em 2016, empregando mais 150 pessoas. Na Serra, além dos 200 empregos diretos deve gerar mais 500 indiretos, estimou Guilherme.

O outro investimento que virá para a cidade é a fábrica de resinas do grupo italiano Geofin, na região de Chapada Grande, às margens da BR 101 e próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal. A empresa aguarda apenas a liberação da licença ambiental para iniciar as obras, cujo investimento chegará a R$50 milhões.

Segundo o gerente administrativo da Nebrax, uma das empresas que forma o grupo Geofin, Eduardo Ferrari, a previsão é que aconteçam no início de 2018. “O governador esteve na Itália esta semana para acertar sobre a filial, agora só falta a licença ambiental para iniciar as obras, previstas para 2018.

 O investimento inicial será de R$ 20 milhões, mas chegará a R$50 mi e após a instalação da fábrica, serão gerados 60 empregos diretos. A resina será destinada a indústria de tintas, automobilística, rocha ornamental, naval, calçadista, eletroeletrônica, construção civil e energia eólica.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!