23.2 C
Serra
terça-feira, 22 de setembro de 2020

Incêndio em turfas está quase extinto, diz Defesa Civil

Leia também

Quer emprego? Sine da Serra abre 166 novas vagas de trabalho nesta terça

Com oportunidades para diversas profissões, a terça-feira (22) chegou recheada de novas vagas de emprego no Sine da Serra....

Casagrande critica Bolsonaro por “negacionismo” de incêndios no Brasil

Em meio a incêndios que destroem o Pantanal e a Amazônia no Brasil, o governador Renato Casagrande (PSB), criticou,...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Os moradores do bairro José de Anchieta II estão entre os mais afetados como mostra esta imagem do dia 23 de fevereiro. Foto: Bruno Lyra
Os moradores do bairro José de Anchieta II estão entre os mais afetados como mostra esta imagem do dia 23 de fevereiro. Foto: Bruno Lyra

 Por Gabriel Almeida

Devido às chuvas registradas nos últimos dias, o incêndio das turfas que fica entorno do Mestre Álvaro está perto de acabar. Segundo informações da Secretaria de comunicação da prefeitura da Serra, Na manhã desta terça-feira (3) o trabalho da Defesa Civil da Serra e do Corpo de Bombeiros foi paralisado já que a situação está significativamente amenizada devido às chuvas.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que mesmo com a situação amenizada, as equipes da Defesa civil da Serra junto com o Corpo de Bombeiros seguem monitorando o local.

A turfa é uma camada de restos vegetais acumulada no solo das áreas alagadiças do entorno do Mestre Álvaro. Como o estado está passando por uma grave estiagem, o terreno das turfas secou e entrou em combustão.

O incêndio é numa camada com cerca de 1,5 metro de profundidade no solo, por isto o combate é tão penoso. A fumaça com os gases resultantes da queima – monóxido de carbono e enxofre atingiram bairros da Serra, Vitória e até Vila Velha, provocando o aumento de problemas respiratórios como conjuntivites químicas, tosses secas, crises de asma, bronquite e sinusite. É o que afirma a Presidente da Sociedade de Pneumologia do Espírito Santo, a médica Ciléia Martins.

 

Comentários

Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

Casagrande critica Bolsonaro por “negacionismo” de incêndios no Brasil

Em meio a incêndios que destroem o Pantanal e a Amazônia no Brasil, o governador Renato Casagrande (PSB), criticou, nesta segunda-feira (21), o "negacionismo"...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!