Horta saudável: aposentado cultiva hortaliças sem veneno e vende até para vizinhos

0
Horta saudável: aposentado cultiva hortaliças sem veneno e vende até para vizinhos
Seu Tide mora na Serra há 40 anos e cultiva hortas desde criança, quando morava no interior. (Foto: Edson Reis)

Imagine poder cultivar uma horta própria, sem agrotóxicos e, além de ter uma renda extra com ela, colher tempero verde, alface, almeirão, couve. Tudo fresquinho e saudável na sua mesa. É o que tem feito desde os quatro anos de idade o aposentado Clidimar Mageski Santana, hoje com 70 anos.

Natural de Colatina, seu Tide, como é mais conhecido no bairro Maria Níobe, mudou-se para a Serra há 40 anos e mantém viva até hoje uma tradição que aprendeu com a tia em sua terra natal.

Ele trabalha sozinho na horta e, mesmo aposentado por problemas na coluna, ele ama o que faz. “Para quem não sabe fazer, é trabalhoso, mas para mim é muito prazeroso. E para se ter uma horta bonita, tem que mexer a terra com a mão, não pode ser com enxada”, explica seu Tide.

Ele conta que vende as hortaliças para vizinhos e até por encomenda para quem mora perto da horta. “Todo dia faço meu dinheirinho com a horta. Vendo meus produtos no local mesmo e também por encomenda para moradores aqui do bairro [Maria Níobe]. Tenho clientes que ligam e levo até a casa deles”, destaca.

Mas além de vender, Tide colhe para consumo próprio. “Como verduras todos os dias em casa, tudo fresquinho, colhido na hora, e sem agrotóxicos, o que é melhor”, diz, orgulhoso com o trabalho que faz. E ele conta que as pessoas gostam e levam as hortaliças principalmente pela forma como são produzidas, orgânica e sem o acréscimo de veneno. “Minha produção aqui é só água, terra e adubo”, frisa.

Comentários