25.3 C
Serra
sábado, 30 de Maio de 2020

Grupo vai parar no hospital após banho em córrego de praia da Serra

Leia também

Mais de 60 vagas de emprego no Sine da Serra na segunda (1)

Se você está procurando emprego o  Sine da Serra não está realizando atendimento presencial ao público, mas continua captando...

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de...

Com 569 mortes por Covid-19, Estado investiga outros 41 óbitos suspeitos

Quarenta e um óbitos estão sendo investigados no ES para saber se as pessoas morreram de Covid-19. O Espírito...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

O grupo tomou banho no último dia 29 de janeiro no córrego que divide as praias de Manguinhos e Bicanga. Foto: Divulgação

O que era para ser um dia de lazer entre as praias de Bicanga e Manguinhos, virou um pesadelo para um grupo de 20 moradores de Nova Carapina. Isto porque as pessoas passaram mal e tiveram que ir para a UPA da Serra Sede após tomarem banho no córrego Laranjeiras, que deságua entre as duas praias. Duas crianças do grupo chegaram a ficar internadas com vômito, diarreia, febre e infecção de garganta.

Tudo começou no último dia 29 de janeiro, quando o grupo alugou uma van e se dividiu em carros particulares para ir ao local. É o que conta uma das vítimas, a moradora de Nova Carapina, Grazielly Siqueira Zanoni Evangelista.

“Chegamos à praia e vimos aquele riozinho lindo, de águas calmas e mornas. Não parecia poluído. Tomamos banho o dia todo. À noite as pessoas que entraram nessa água começaram a passar mal. Inclusive eu e meus dois filhos, um de três e outro de 13 anos. Na quinta-feira (31) fui na UPA da Serra Sede, assim como a turma que estava com a gente no passeio e entrou no rio. Lá uma enfermeira nos falou que a água é muito poluída. Recebemos o diagnóstico de gastroenterite. Cerca de 20 pessoas tiveram diarreia, vômito e febre”, relata Grazielly.

A moradora acrescentou que publicou a situação nas redes sociais e logo apareceram outros comentários nas postagem relatando os mesmo sintomas após entrar no córrego. “Não dá para saber que é poluído. Deveria ter placas avisando. Passamos uma situação muito difícil, um risco de morte. Meus filhos tiveram que ficar internados, pois além da gastroenterite tiveram infecção de garganta e o médico disse que foi a água contaminada”, observa Grazielly.

Questionada se o mal estar não poderia ter sido provocado por algum alimento ingerido naquele dia, Grazielly disse acreditar que não. “Só passou mal quem entrou na água do córrego”, falou. 

O córrego Laranjeiras nasce no Parque da Cidade, no bairro de mesmo nome. Já ali recebe as águas das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) Valparaíso e Laranjeiras. Também é formado pelo córrego São Diogo, que sai do bairro de mesmo nome e atravessa a área verde entre Novo Horizonte e Jardim Limoeiro. Ambos são rios urbanos altamente poluídos e recebem esgoto tratado e não tratado.  

Por fim, atravessa os brejos ao fundo do antigo parque aquático Yahoo, onde a vegetação funciona como filtro para o excesso de sujeira que recebe antes de chegar ali. Próximo a este ponto que faz parte do Parque Natural Municipal de Bicanga, o riacho recebe também águas da ETE Manguinhos, antes de seguir para a praia, onde forma uma pequena lagoa que atrai banhistas.

Desde janeiro de 2015 o esgoto da cidade é gerido pela Parceria Público Privada (PPP) Cesan/Ambiental Serra. A fiscalização do serviço e da balneabilidade das praias e rios é de responsabilidade da Prefeitura da Serra.

Em nota, a Prefeitura da Serra informou que está apurando o caso. A reportagem também acionou a PPP Cesan Ambiental/Serra e assim que tiver posicionamento da concessionária sobre o caso, publicará neste espaço.

 

Comentários

Mais notícias

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de máscaras e kits de limpeza...

Com 569 mortes por Covid-19, Estado investiga outros 41 óbitos suspeitos

Quarenta e um óbitos estão sendo investigados no ES para saber se as pessoas morreram de Covid-19. O Espírito Santo tem hoje (29), até...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!