Espetáculo ‘Jornada’ é a estrela do palco do Eliziário Rangel nos domingos de setembro

0
Espetáculo ‘Jornada’ é a estrela do palco do Eliziário Rangel nos domingos de setembro
O elenco conta do espetáculo ‘Jornada’ com Antônio Vitor, Bruno Piazzarollo e Ronald Alves. Foto: Divulgação

Neste domingo (8) o palco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo, abrirá as cortinas para a segunda temporada do espetáculo ‘Jornada’.

O Grupo Candeeiro de Teatro vai apresentar a peça também nos dias 15 e 22 de setembro, com sessões sempre às 18h.

O grupo utiliza a jornada do herói para, criar uma sequência de quadros e, por meio deles, trazer ao palco temas como gênero, ética, poder e política. Para a construção do espetáculo, os artistas pesquisaram situações de personagens conhecidos da história oficial e da cultura popular e midiática e também criou outras ficcionais. O resultado é um retrato diverso da jornada do homem comum, ao mesmo tempo tão próxima e tão distante de cada um de nós.

A dramaturgia da peça “Jornada” foi construída, coletivamente, a partir de experimentações realizadas na sala de ensaio. O espetáculo tem direção colaborativa de todos integrantes do grupo, que, nesse trabalho, aposta no coletivo como potência do fazer teatral.

O elenco conta com Antônio Vitor, Bruno Piazzarollo e Ronald Alves. A operação de luz fica com  Mindu Zinek.

Os ingressos, a partir de R$ 10, podem ser adquiridos na recepção do Centro Cultural que fica na rua Gonçalves Dias, nº 1201. A classificação indicativa é de 16 anos.

Espetáculo também na sexta-feira (6)

Na sexta-feira (6), véspera de feriado, e no sábado (7) feriado de 7 de setembro, quem quiser fazer um programa diferente, tem apresentação da peça ‘A eterna ex-Princesa da Zona Sul’ que tem texto, interpretação e direção de Marcelo Cruz. O teatro na sexta e no sábado começa às 19h30.

A trilha sonora é de Baby Bonomo, caracterização, de Ellen Zouain e arte gráfica de Victor Miranda.O espetáculo gira em torno de uma mulher, sozinha, num ponto de ônibus de alguma cidade, que divaga em sua solidão sobre questões do cotidiano e como tudo afeta (ou não!) no seu comportamento.

O ingresso custa R$ 10 e a classificação é livre.

 

Comentários