• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados
23.7 C
Serra
sexta-feira, 23 julho - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados

Em 24 horas, Serra registra mais sete moradores mortos por coronavírus e já possui 89 óbitos

Leia também

Estudo inglês demonstra que segunda dose de vacinas é essencial contra a variante delta

Mais um estudo demonstra a necessidade da segunda dose da vacina contra a Covid para que a proteção seja...

Gleisi Hoffman vem ao Estado para contribuir na formação de uma frente pró-Lula

  Com o avanço da popularidade de Lula no Espírito Santo e retomada do ex-presidente na preferência dos eleitores capixabas,...

Conheça a obscura e milionária história do TIMS, o maior calote que a população da Serra já tomou

    Localizado as margens da Rodovia do Contorno, é inegável a importância econômica e de geração de empregos do TIMS...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

Na foto, UTI do Hospital Jayme dos Santos Neves, que é referência no atendimento ao coronavírus. Foto: Divulgação / Sesa

Em apenas 24 horas, a Serra registrou sete novas mortes causadas pela Covid-19. A informação foi divulgada no final da tarde desta terça-feira (19) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Segundo dados mais recentes, o município contabiliza 89 óbitos e 1.466 casos confirmados da doença. Em todo o Espírito Santo, são 7.693 confirmações, 325 mortes e 3.209 curados.

Dos óbitos registrados nesta terça-feira, o Governo do Estado não passou informações sobre as vítimas. Dessa forma, não há como dizer se os mortos eram do grupo de risco e em quais hospitais estavam internados. A Sesa afirmou apenas que os sete óbitos são de moradores da cidade serrana.

Conforme informado pelo TEMPO NOVO, Vila Nova de Colares é a comunidade com o maior número de óbitos na Serra, já são sete moradores mortos. Vale destacar que as comunidades periféricas da cidade são as com mais registros fatais. O bairro da cidade que ocupa a segunda posição do triste ranking de mortes é Das Laranjeiras, que fica na região de Jacaraípe. Feu Rosa e José de Anchieta I ficam em terceiro e quarto lugar.

Vale destacar que a Serra é a cidade com mais mortes causadas pelo coronavírus no Espírito Santo. Das mortes na cidade, a grande parte é de idosos ou pessoas com comorbidades, mas também houve registro de moradores mais jovens, com 43 e 45 anos. Nesse caso, sem informações sobre comorbidades. A taxa de letalidade da doença na Serra é de 6,07%. para a doença.

O bairro com maior número de casos confirmados continua sendo Colina de Laranjeiras, que já possui 86 pacientes infectados. Em seguida, vem Morada de Laranjeiras, com 76 confirmações. Um bairro não identificado (64) e Feu Rosa (59) ocupam a terceira e quarta posição do ranking preocupante. O 5° lugar fica com Valparaíso, que tem 47 confirmações.

Ainda segundo informações divulgadas pela Secretaria da Saúde, o Espírito Santo tem, no total, 7.693 confirmações, 325 mortes e 3.209 curados. Na Serra, são 1.466 confirmações, 89 óbitos e 472 pacientes curados. Vale lembrar que o Estado já registra casos de transmissão comunitária da doença, ou seja, quando não há como identificar a origem da contaminação.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!