• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Em 24 horas, Espírito Santo registra 29 mortes e 1.923 novos casos de coronavírus

Leia também

Pandemia piorou violência contra mulher, idoso e criança na Serra

Neste terceiro bloco da entrevista concedida ao Tempo Novo na última segunda feira (veja o primeiro e o segundo...

Guarda da Serra faz sucesso exibindo corpão e combate ao crime nas redes sociais

Além de combater a criminalidade nas ruas da cidade, um Guarda Municipal da Serra está fazendo sucesso nas redes...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Na foto, UTI do Hospital Jayme dos Santos Neves, que é referência no atendimento ao coronavírus. Foto: Divulgação / Sesa

O Espírito Santo atingiu, na tarde deste domingo (17), a triste marca de 5.565 mortes causadas pelo coronavírus. Em apenas 24 horas, foram 29 novos óbitos causados pela Covid-19. De acordo com os dados publicados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), no Painel Covid-19, também foram 1.923 novos casos contabilizados neste mesmo período.

Segundo os dados mais recentes publicados no Painel Covid-19, a Serra já registra, no total, 34.492 pessoas que foram infectadas, 694 mortes e 32.894 moradores considerados curados da doença. A cidade é a segunda com mais óbitos e pessoas infectadas em todo o estado. Vila Velha segue em primeiro lugar no triste ranking. No município canela verde, já são 37.240 contaminados e 760 vítimas fatais.

Os dados gerais do Espírito Santo mostram que 279.039 capixabas se contaminaram pelo coronavírus até agora. Também já foram registradas 5.565 mortes e 259.213 pacientes recuperados da Covid-19.

Conforme já informado pelo TEMPO NOVO, os dados parecem não preocupar alguns capixabas, que mesmo na pandemia, estão causando aglomerações em bares, praias e outros espaços públicos.

Na Serra, durante os fins de semana, a situação piora e cenas de superlotação de diversos ambientes acontecem ainda mais. Muitos moradores cobram ações de fiscalização por parte da Prefeitura da Serra, que afirma monitorar essas situações, mas declara que o intuito é apenas educativo e não para aplicar penalidades.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!