25.9 C
Serra
sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Eco101 diz que alagamentos na BR é problema da Prefeitura

Leia também

Chuvas | Serra antecipa limpeza de bueiros e valas

Áreas de instabilidade se intensificaram sobre o mar e avançaram para o Espírito Santo espalhando nuvens carregadas sobre algumas...

Prefeitura da Serra vai enviar 50 pessoas para ajudar na limpeza de Iconha

Muitas doações de produtos de limpeza, alimentos e roupas estão chegando ao município de Iconha, devastado por chuvas que...

Morador pede bueiros em ruas de Portal de Jacaraípe – Confira no ‘Pronto, Flagrei’

Morador do bairro Portal de Jacaraípe, Cleiton Luiz, reclama da ausência de bueiros em diversas ruas da comunidade. Segundo ele,...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Ponto alagado na BR-101. Foto encaminhada pela leitora Kariny Souza.

Basta chover forte que uma cena comum se repete: trechos da BR-101 ficam completamente alagados na Serra e o trânsito fica caótico na cidade. Apesar de o problema ser antigo, a concessionária Eco 101, que cobra o pedágio, não tem planos para fazer nenhuma intervenção com o objetivo de solucionar o problema e culpou a Prefeitura pela situação.

Um dos trechos que mais sofre com o problema fica próximo aos bairros José de Anchieta e Laranjeiras Velha. Toda vez que chove forte por alguns minutos, as pistas ficam totalmente inundadas impedindo os motoristas de seguir viagem até seu destino final. E aqueles que tentam, acabam ficando presos dentro do alagamento.

O caso mais recente aconteceu na última sexta-feira (3), quando uma forte chuva atingiu o Espírito Santo e alagou o trecho citado acima. Motoristas apontam que pouco tempo depois que começou a chover, o trânsito ficou intenso e logo descobriram o motivo: BR-101 coberta por água. Em novembro do ano passado, a rodovia chegou a ficar interditada por nove horas seguidas, no mesmo local.

Quem precisa passar pela rodovia fica revoltado com a situação. É o caso do motorista de aplicativo, Charles Pessoa. “Uma situação terrível que acontece toda vez que chove. Basta cair um pouco de água que aquele local enche e a gente fica preso. O pior de tudo é saber que pagamos pedágio para a Eco101, mas a empresa não apresenta nenhuma melhoria”, reclama o morador da Serra.

Sérgio Ricardo Moreira também pede melhorias. “É inútil para o cidadão a cobrança de pedágio por ter apenas sinalização. O trânsito ficou completamente comprometido devido a interdição de todas as faixas, eu de moto não consegui passar, tendo que apelar por passar em calçadas infelizmente. OPoder Público deveria rever o contrato imediatamente com a Eco, pois está sendo inútil para a população”, afirma.

Eco não tem solução para alagamentos e culpa sistema de macrodrenagem da cidade

Para o TEMPO NOVO, a Eco101 informou que não pretende realizar intervenções para resolver o problema de alagamentos em trechos da rodovia. Por meio de nota, e empresa ainda disse que os alagamentos ocorrem por conta do sistema de macrodrenagem da região e bairros adjacentes, localizados fora da área de concessão, que segundo ela, não suportam ocorrências de grandes volumes de chuva, como o ocorrido naquele dia.

A Eco101 ainda disse que todos os dispositivos de drenagem da rodovia estão em funcionamento. “Esclarecemos ainda que, de acordo com o Contrato de Concessão, o trecho urbano de Serra, dentro dos limites da rodovia, é administrado pela Concessionária até que o Contorno do Mestre Álvaro seja finalizado”, disse na nota.

Prefeitura da Serra desmente Eco 101 

A Prefeitura da Serra foi acionada para falar sobre o assunto e desmentiu a informação da Eco101 de que os alagamentos na rodovia acontecem por conta dos sistemas de macrodrenagem, que são de responsabilidades da Prefeitura.

Segundo a nota enviada pelo Município, “os sistemas de drenagem e macrodrenagem dos bairros, que são responsabilidade da prefeitura e recebem os investimentos necessários, não têm ligação com os sistemas da BR 101, de responsabilidade da concessionária”, afirmou.

“A Prefeitura da Serra está investindo mais de R$ 100 milhões em obras e serviços pela cidade. Em 2019 foram aplicados mais de R$ 78 milhões em obras de drenagem e pavimentação em diversos bairros e cerca de R$ 15 milhões foram investidos na obra de dragagem do Rio Jacaraípe, entregue em março.

O trabalho preventivo na cidade também inclui várias frentes de trabalho, como a construção de muros de contenção, limpeza em galerias da cidade durante todo o ano, retirada e combate ao descarte irregular de entulhos e recuperação de antigos pontos viciados de descarte irregular”, completou em nota.

Comentários

Mais notícias

Prefeitura da Serra vai enviar 50 pessoas para ajudar na limpeza de Iconha

Muitas doações de produtos de limpeza, alimentos e roupas estão chegando ao município de Iconha, devastado por chuvas que atingiram o sul do Espírito...

Morador pede bueiros em ruas de Portal de Jacaraípe – Confira no ‘Pronto, Flagrei’

Morador do bairro Portal de Jacaraípe, Cleiton Luiz, reclama da ausência de bueiros em diversas ruas da comunidade. Segundo ele, basta chover um pouco mais...

Pague 26 e leve 23 | Confira a coluna Nó da Gravata desta sexta (24)

Pague 26 e leve 23 Após os vereadores de oposição colocarem o ‘pé na porta’ contra a posse do suplente de vereador Fábio Latino (PSB),...

A Serra tem meio milhão de incapazes? Leia a opinião do TN

Quando o chefe dos índios temiminós Maracajá-guaçu e o padre jesuíta Brás Lourenço, em 1556, fundaram a Aldeia de Nossa Senhora da Conceição da...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem