Do sedentarismo ao mundial de ciclismo e corrida na Dinamarca | Portal Tempo Novo

Serra, 17 de novembro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Esporte

Serra, 26 de junho de 2018 às 19:46

Do sedentarismo ao mundial de ciclismo e corrida na Dinamarca


Rodrigo em disputa no ciclismo. Foto: Magda B. Aguirre

Por Thiago Albuquerque

A partir desta terça (27), começa uma grande aventura para o serrano Rodrigo Rossoni, de 37 anos, técnico de manutenção de Morada de Laranjeiras. O triatleta de 37 anos vai embarcar para a Dinamarca, para disputar o Mundial na categoria Duathlon (corrida e bicicleta). A competição terá início no dia 06 de julho e vai até o dia 14.

Disputando na categoria amadora, Rodrigo vai disputar na Duathlon Sprint nas distâncias 5 km corrida, 20 km ciclismo e 2,5 km de corrida simultaneamente. O serrano dividirá a prova com outros 41 atletas de países como França, Alemanha, Inglaterra, México, Austrália, Estados Unidos, Brasil e outros, no grupo de 35/39 anos.

Rodrigo já participou de inúmeras competições, tendo ao todo conquistado mais de 40 medalhas. A classificação para o mundial aconteceu após se classificar no ano passado, no Campeonato Brasileiro em Sorocaba, em São Paulo.

Atleta há quatro anos, Rodrigo fala como tudo começou. “Eu estava com sobrepeso, sem saúde e desmotivado com minha carreira profissional, e entrei nessa como uma forma de superar o momento difícil. Li um livro chamado Devoção de Dick Hoyt e foi uma inspiração. Eu sai do sedentarismo e chegar a uma competição mundial é um sonho que jamais imaginava no começo disso tudo”, conta ele.

E ele conta que investiu tempo, dinheiro e dedicação, “eu tive também o apoio da minha família, minhas filhas, minha esposa e todos se sacrificaram para que pudesse treinar”.

Atropelamento

No último sábado (23), por volta das 05h58, na Avenida Civit, próximo a Biancogrês, a caminho de Feu Rosa, Rodrigo foi atropelado por um táxi, que acabou fugindo do local sem prestar ajuda. “Ele fugiu sem prestar socorro, a bike já era, e eu queria que fosse justiça, o carro era uma GM Spin, onde não conseguir anotar a placa. Se o motoristas quiser fazer as pazes com a consciência eu abro mão de um processo judicial”, detalha ele.

O desejo de Rodrigo é que o taxista apareça para conversar sem rancor, sem vingança para resolver a situação.




O que você acha ?

Você acredita no sucesso do governo Bolsonaro?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por