26.9 C
Serra
quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Debaixo de chuva, família enterra corpo de profissional de saúde da Serra que morreu por coronavírus

Leia também

Emprego: empresas abrem 156 vagas com preferência para moradores da Serra nesta quinta

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O enterro aconteceu na tarde deste sábado no cemitério de São Domingos. Foto: Gabriel Almeida

O sepultamento do corpo da técnica de enfermagem da Serra que morreu por complicações da Covid-19 aconteceu na tarde deste sábado em São Domingos, região de Serra Sede. Sem cerimônias e com caixão lacrado, familiares e amigos da vítima se reuniram para tentar se despedir uma última vez de Bernadete Cristina Marques, que trabalhava na Unidade Básica de Saúde de José de Anchieta.

Antes de ocorrer o enterro, profissionais de saúde, que eram colegas de trabalho da vítima, se reuniram na BR-101 e foram até o cemitério numa carreta em forma de homenagem. O sepultamento aconteceu por volta das 13h30 e durou, no máximo, uns cinco minutos. Por conta do risco de transmissão do coronavírus, o caixão não foi aberto e chegou da funerária com um saco plástico transparente que o cobria inteiro. Os parentes mais próximos da vítima estavam no local, todos muito abalados.

Mãe de quatro filhos, Bernadete – 39 anos –  começou a sentir sintomas da doença há uma semana, mas acreditou ser apenas cansaço do seu serviço. Além do posto de saúde, a serrana também fazia algumas horas extras na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Serra Sede. O quadro dela piorou no último sábado (15) quando foi atendida na UPA de Castelândia e já encaminhada às pressas para o Jayme, em Morada. No local, ela foi internada na UTI e ficou sedada desde então.

Colegas de trabalho de Bernadete afirmaram ao TEMPO NOVO que ela já tinha sentido falta de ar na semana passada, dias antes de ir ao médico. Por conta da piora no caso, a família da profissional de saúde estava realizando orações em frente ao hospital e pediu apoio dos moradores da cidade. Pelas redes sociais, muitos amigos e parentes estão deixando suas mensagens despedida e consolo.

Bernadete estava internada há oito dias no Jayme dos Santos Neves. Foto: Divulgação

Por volta de 11 horas deste sábado, Maria, irmã de Bernadete, comunicou oficialmente o óbito pelas redes sociais. “Eu agradeço aos médicos, a quem orou, a quem chorou. Nossas orações foram recebidas e pedimos para Deus fazer a vontade dele. Deus a levou pois estamos aqui apenas de passagem. O senhor não deixa nós passarmos por coisas maiores do que aquilo que podemos suportar.”

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) disse à reportagem que lamenta o óbito de Bernadete. Confirmou ainda as informações referentes a sua morte e disse que está prestando total assistência e apoio psicológico ao familiares. A Sesa também acrescentou que os funcionários da Unidade de Saúde onde trabalhava a servidora também estão sendo acompanhados e monitorados.

Leia a nota na íntegra:

“A Secretaria de Saúde (Sesa) da Serra informa com pesar o falecimento da servidora Bernadete Cristina Marques Conceição da Silva . Ela estava internada no Hospital Jayme dos Santos Neves com diagnóstico de covid-19 desde o último sábado (15), e foi a óbito neste sábado (22).

A Secretaria de Saúde está prestando total assistência e apoio psicológico aos familiares. Os funcionários da Unidade de Saúde onde trabalhava a servidora também estão sendo acompanhados e monitorados. A prefeitura está realizando testagem em massa dos servidores da saúde.”

Cinco profissionais mortos e mais de dois mil infectados

Conforme noticiado pelo TEMPO NOVO, a Serra contabiliza 2.026 profissionais de saúde que foram infectados pela Covid-19. Desse total, 1.891 já estão curados e quatro (com Bernadete cinco) não resistiram ao vírus e morreram por complicações da doença. No total de casos gerais, 13.069 moradores da cidade foram contaminados, 11.764 já estão curados e 473 (agora 474 com Bernadete) pessoas morreram.

A Serra é a terceira cidade capixaba com o maior número de confirmações e a líder em óbitos por coronavírus no Espírito Santo.

 

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência de complicações da enfermidade. E...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de voto para a prefeitura da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!