19.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Da Casa de Pedra às composições com madeira: o talento de Neusso Ribeiro

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

Neusso é um dos homenageados na feira de artesanato do ES-ArteSanto
Neusso é um dos homenageados na feira de artesanato do ES-ArteSanto. Foto: Clarice Poltronieri

Troncos de árvores mortas ganham vida nas mãos do artista Neusso Ribeiro Farias, idealizador e construtor da Casa de Pedra, imóvel que virou patrimônio turístico e cultural da Serra localizado no bucólico bairro São Francisco em Jacaraípe.

A família de Neusso é do Vale do Jequitinhonha e veio descendo para o sul em direção ao Espírito Santo. O artista nasceu em Mucurici e acompanhou a caminhada familiar, trabalhando em fazendas até se estabelecer em São Francisco, onde se fixou após a construção da Casa de Pedra em 1990.

Sua experiência no interior lhe rendeu muita sensibilidade e uma visão diferenciada da natureza: ele enxerga as formas nos troncos mortos e os faz reviver.

No início a Casa de Pedra era a moradia do artista. Mas a excentricidade e beleza do imóvel fizeram tanto sucesso que atraiu turistas para a região e tornou os trabalhos de Neusso conhecidos em todo Brasil.

A paixão dele sempre foi pelas esculturas, mas o artista descobriu nos móveis uma forma de conseguir gerar renda sem perder o brilho de sua arte: quem se senta em algum de seus bancos ou cadeiras tem a impressão de compor uma instalação,  além de se surpreender com o conforto.

Todas as obras de Neusso respeitam os vincos das madeiras e seguem seus traçados.

O artista já participou de exposições dentro e fora do estado. Ele é dos homenageados da II Feira ArteSanto, que acontece até domingo(30) na praça do Papa em Vitória.  No evento Neusso está no espaço reservado aos mestres artesãos capixabas.

 

Dinamismo  

A construção da Casa de Pedra atraiu outros artistas para a região, que hoje abriga a Vila das Artes. Foto: Fabio Barcelos
A construção da Casa de Pedra atraiu outros artistas para a região, que hoje abriga a Vila das Artes. Foto: Fabio Barcelos

Quem o conhece há mais tempo, sabe do dinamismo de sua obra: no momento, Neusso incluiu em seu trabalho técnicas de xilogravura e criação de quebra-cabeças lógico, ambas usadas nas oficinas que ele ensina para crianças e adolescentes através da Associação dos Artistas e Artesão da Vila das Artes (Avart).

Os quebra-cabeças são feitos de um tronco onde o miolo é dividido na vertical e cada aluno esculpe uma delas para posterior encaixe.

Para conhecer, encomendar, comprar obras ou agendar oficinas, basta ligar 99262-8663, 3252-6029 ou acessar o e-mail [email protected]

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!