22.6 C
Serra
domingo, 05 de julho de 2020

Corte de árvores gera polêmica em Valparaíso

Leia também

Projeto garante teste gratuito de coronavírus a doadores de sangue

Tramita na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei versa sobre a inclusão de testes para detecção da Covid-19 em...

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12...

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Menos verde: mesmo com dias cada vez mais quentes e secos, a Prefeitura não só autorizou como está fazendo o corte. Foto: Divulgação leitor
Menos verde: mesmo com dias cada vez mais quentes e secos, a Prefeitura não só autorizou como está fazendo o corte. Foto: Divulgação leitor

Thiago Albuquerque

Num momento que a Serra e o Espírito Santo enfrentam uma das piores secas da história, mais de 40 árvores podem ser cortadas em um Condomínio Residencial Valparaíso I, conhecido popularmente como VP1. A ação já começou na tarde de ontem (05) e pelo menos quadro delas já estavam no chão, causando revolta de parte dos moradores, que expressaram sua indignação pelas redes sociais.

De acordo com esses moradores, o corte das plantas é para modificar a posição do muro do condomínio, para ampliação da calçada.  Júlio Cezar Filho, 27 anos, é um dos que expôs sua revolta em postagem no Facebook. “Moro aqui desde que nasci, cresci vendo essas árvores, deve existir outros meios de construir um muro sem cortá-las, lamentável vê isso acontecer e não poder fazer nada”, conta.

Outra moradora, Bárbara Ramos, 32 anos, também é contra a derrubada. “Vi casinhas de pássaros como João de Barro no chão do meu quintal. Isso está acontecendo na nossa cara e não podemos fazer nada”, desabafa. O corte está sendo realizado por uma equipe da própria Prefeitura da Serra.
A reportagem procurou a síndica do condomínio, Rita de Cássia Mosquim Vieira, mas ela disse que quem iria se pronunciar era a assessoria jurídica, que sua vez não deu retorno até o fechamento desta editoria às 15h da tarde de ontem (05).

Já a Prefeitura da Serra disse através da assessoria de imprensa, que deu autorização para o corte das plantas por se tratar de área particular e por não estar enquadrada em zona de proteção ambiental, desde que fossem cumpridas requisitos, como apresentação prévia de projeto paisagístico e de arborização urbana. Mas não detalhes sobre esse projeto paisagístico e de arborização exigidos.

Comentários

Mais notícias

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12 de julho, as 16 horas....

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do acompanhante), que alterou a lei...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!