27.1 C
Serra
sábado, 22 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Cobra ‘devoradora de jararacas’ é encontrada em praia da Serra e apavora banhistas

Leia também

Serra terá dois novos pontos de testagem de Covid-19 | Confira

Diante do crescente número de casos positivos de Covid-19 registrados nos últimos dias, a procura por testes aumentou e...

Avanço explosivo da Ômicron adoece 1.550 pessoas na Serra em 24h

A circulação da variante Ômicron em território capixaba tem causado um aumento explosivo de novos casos da Covid-19 na...

Serra volta para risco moderado e pode sofrer restrições devido ao avanço da Covid-19

Devido ao aumento de casos de coronavírus e mortes causadas por complicações da Covid-19, a Serra voltou a ser...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

A cobra, da espécie Clelia clelia, também conhecida como muçurana, foi encontrada por uma moradores que circulava pelas areias da praia. Foto: Divulgação

Uma serpente conhecida na natureza por ser ‘devoradora de jararacas’ assustou banhistas que aproveitavam a tranquilidade do balneário de Manguinhos, na Serra, durante o último fim de semana. A cobra, da espécie Clelia clelia, também conhecida como muçurana, foi encontrada por uma moradores que circulava pelas areias da praia.

Os banhistas que estavam no balneário se assustaram com a presença do animal e acionaram a Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente da Serra. Os técnicos foram até o local e conseguiram resgatar a serpente.

A serpente foi devolvida à natureza na Área de Proteção Ambiental da Lagoa Jacuném, localizada em Barcelona. Para entender melhor sobre a espécie de cobra e saber se ela traz riscos aos humanos, a reportagem conversou com o biólogo Cláudio Santiago. Ele confirmou que se trata de uma Clelia clelia.

“Também pode ser chamada de cobra limpa-campo ou cobra do bem; ela se alimenta de outras serpentes e, dentro dessa alimentação, a principal é a jararaca, da qual ela é imune ao veneno”, explicou o biólogo.

Cláudio informou ainda que a serpente é venenosa, mas não apresenta grandes riscos aos humanos. “O dente de inocular o veneno é no fundo da boca; os casos de acidentes com esse tipo de serpente não são comuns; é uma cobra que vai se mostrar agressiva, mas basicamente não tem risco. Os proprietários do campo; as pessoas do campo; preferem manter essa cobra por perto, justamente por ela se alimentar de outras serpentes venenosas. Ela mata por constrição, tipo uma jiboia”, acrescentou.

Santiago ainda lembrou que nesta época quente do ano, as serpentes ficam bem ativas. O mesmo alerta também foi é feito pelos técnicos da Secretaria de Meio Ambiente da Serra. De acordo com eles, tem sido comum o aparecimento de cobras. Caso isso aconteça, o morador deve acionar o Departamento da Fiscalização de Meio Ambiente, por meio do telefone de plantão: (27) 99951-2321.

Outra cobra em Manguinhos

Essa não é a primeira vez que uma cobra ‘decide se refrescar’ na praia de Manguinhos. Em novembro de 2020, uma serpente foi encontrada nas águas do balneário e assustou banhistas. Vale ressaltar que, além da restinga natural da praia, Manguinhos possui área verde em seu entorno, o que faz com que o surgimento de animais silvestres pelo bairro seja recorrente.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!