Criado pelo ex-governador Paulo Hartung (sem partido) em 2015, o projeto de escola em tempo integral, conhecido como Escola Viva, será finalizado pela gestão de Renato Casagrande (PSB) no próximo ano. A mudança deve afetar a vida de centenas de estudantes  e profissionais da educação. Além disso, o governador pretende fechar em definitivo a Escola Viva de São Pedro, em Vitória.

Com a mudança, Casagrande promete lançar um novo sistema de ensino integral, no entanto não detalhou como irá funcionar e qual a diferença do que já existe. Na Serra, duas escolas devem receber o novo programa do Estado, são elas: Hilda Miranda Nascimento, de Porto Canoa, e o Clóvis Borges Miguel, que fica na região de Serra Sede. Vale destacar, que na Serra, existem duas ‘Escolas Viva’: Planalto Serrano e Novo Horizonte.

A Sedu não está passando muitas informações sobre como funcionará o novo programa do Estado. Apesar disso, o TEMPO NOVO conversou com profissionais que atuam nessas duas escolas. Eles confirmaram a mudança e explicaram como deve funcionar o “Tempo Integral” – novo projeto de Casagrande.

Na prática, a Sedu iria manter o turno matutino nas unidades e o tempo integral funcionaria de 13h até as 20 horas. “Com essa mudança, professores vão ter que sair da escola e muitos alunos serão prejudicados. Quem estuda a tarde e estagia de manhã, ou será obrigado a ficar em tempo integral ou terá que mudar de escola”, reclama um dos profissionais que não quis se identificar.

Casagrande quer fechar escola em Vitória

As mudanças anunciadas pelo Governo Casagrande não param por aí. Alunos da Escola Viva de São Pedro, em Vitória, foram pegos de surpresa quando a Secretaria de Educação anunciou que pretende fechar a unidade escolar. Segundo os estudantes, o fechamento da escola seria “por conta dos gastos altos”.

Nas últimas semanas, a Sedu confirmou que estuda fechar a escola. Os fatores apontados para isso são os altos custos de aluguel e o baixo número de matriculados. No final do mês passado, os alunos da escola foram para as ruas e protestaram contra a possível decisão. O protesto aconteceu no último dia 29, em frente a unidade.

Sedu confirma que 11 escolas serão transformadas em Tempo Integral

O TEMPO NOVO entrou em contato com a Secretaria Estadual de Educação questionando sobre quais escolas da Serra terão o novo modelo de tempo integral implantado. A Sedu não quis informar quais serão as unidades, mas disse que 11 escolas no ES terão a mudança.

“Visando atender as metas dos Planos Estadual e Nacional de Educação, que determinam a ampliação do número de matrículas nas escolas em Tempo Integral, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) informa que pretende aumentar, no início do ano letivo de 2020, a oferta do tempo integral para mais 11 escolas da Rede Estadual. As unidades, no entanto, ainda estão sendo definidas”, disse a Sedu em nota.

Comentários