21.1 C
Serra
sábado, 07 de dezembro de 2019

Carapebus e Barrote têm mais afogamentos

Leia também

Roupas, artesanato e gastronomia em feira de empreendedoras em Laranjeiras

Para quem curte incentivar o empreendedorismo feminino e quer presentear no fim de ano com produtos feitos ou vendidos...

Varejo da cidade projeta Natal bom após vendas da Black Friday

As vendas da Black Friday animaram o varejo da cidade, que projeta um Natal melhor do que os dos...

Jeremias vai ao Paraná abrir programação de Natal de Laranjeiras do Sul

O cantor Jeremias Reis, ganhador do The Voice Kids deste ano, está fazendo shows em diversas cidades e estados...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Neste verão, há 86 salva-vidas atuando diariamente das 8h às 18h, 40 por dia, em 20 postos de atendimento móveis. Foto: Fábio Barcelos

Clarice Poltronieri

O calorão e as férias chegaram e as praias da cidade estão cheias. É nesta época também que aumentam os riscos de afogamento. Por isso, os banhistas têm de estar atentos aos trechos mais perigosos do litoral da cidade.   

Segundo o secretário Adjunto da Secretaria de Defesa Social, Reginaldo Santos Silva, no ano de 2016, até a última quarta-feira (28), os salva-vidas da Serra atenderam 68 princípios de afogamento, sem registro de morte, sendo 44 casos em Carapebus, incluindo a lagoa, e 24 em Jacaraípe. Nas outras praias não houve registros.

“Há pontos com maior risco de afogamento. Nossas praias são de mar aberto, com correnteza mais intensa e profundidade maior. Banhistas comuns devem evitar proximidade com a foz dos rios, como em Nova Almeida, praia do Barrote em Jacaraípe e a praia de Carapebus, que tem ondas e correnteza fortes. Lagoas também representam risco, pois a profundidade é irregular e na água doce é mais difícil boiar”, explica.

Reginaldo pede aos banhistas que estejam atentos às orientações dos salva-vidas. “O mar sofre alterações, deixando um ponto que era tranquilo em perigoso horas depois. Por isso, os salva-vidas usam apitos para chamar a atenção de banhistas que estão se arriscando”, pontua.

Outra dica é nadar sempre paralelo à linha da areia, estar em grupo, não entrar no mar após comer ou beber, e ficar sempre com a água na linha da cintura.

Neste verão, há 86 salva-vidas atuando diariamente das 8h às 18h, 40 por dia, em 20 postos de atendimento móveis. Os profissionais ficarão até o final de março e contam com binóculos, nadadeiras, boias e cordas. 

Os salva-vidas ainda ajudam crianças perdidas – em 2016, até a última quarta-feira (28), foram 53 atendimentos. “Os pais não devem perder o contato visual de seus filhos e orientá-los a procurar um posto salva-vidas caso se percam”, aconselha.

Comentários

Mais notícias

Varejo da cidade projeta Natal bom após vendas da Black Friday

As vendas da Black Friday animaram o varejo da cidade, que projeta um Natal melhor do que os dos últimos anos. Segundo a Fecomércio-ES,...

Jeremias vai ao Paraná abrir programação de Natal de Laranjeiras do Sul

O cantor Jeremias Reis, ganhador do The Voice Kids deste ano, está fazendo shows em diversas cidades e estados brasileiros. A agenda do morador da...

Cobrinha Coral encara Vitória na estreia da Copa SP

Campeão Capixaba Sub-20, o Serra vai enfrentar XV de Jaú (SP), Vitória (BA), e Guarani (SP) na Copa São Paulo de Futebol Junior 2020,...

Vereador ameaça ir à Justiça para que licitação milionária do lixo passe pela Câmara

O vereador Aílton Rodrigues (PSC) promete acionar a Justiça para barrar a contratação da empresa que vai assumir o serviço de limpeza pública, coleta...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!