25.7 C
Serra
terça-feira, 30 novembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Caminhão com pedra de granito desce em ladeira e quase causa tragédia na Serra

Leia também

Direitos Humanos | Serra vai ter mutirão para retificação de gênero e de nomes de pessoas trans

No dia 10 de dezembro se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos.  E na Serra vai ter uma...

Prefeitura vai reforçar iluminação em bairros da Serra com extensões de rede

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria de Serviços (Sese), anunciou que sete bairros da Serra vão ganhar reforço...

ES terá audiências públicas para mostrar diagnóstico de ações para reduzir riscos de inundações

Ao longo dos meses de dezembro deste ano e janeiro de 2022, o Governo do Estado, discutirá a macrodrenagem...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Caminhão a serviço da empresa Zucchi carregava uma pedra de granito. Foto: Germano Lino/Revista Jacaraípe.

Os moradores da rua Santa Lúcia em Bairro das Laranjeiras, Jacaraípe, acordaram na madrugada dessa segunda-feira (18) com medo de terem suas casas derrubadas. Isso porque um caminhão carregado com uma pedra de granito não conseguiu subir na parte elevada da rua escorregou pela via ficando atravessado a poucos centímetros de colidir com residências vizinhas.

Por meio de informações do jornalista Germano Lino, da Revista Jacaraípe, moradores afirmaram que não se trata de um fato isolado, já que a rua tem sido utilizada por caminhões que seguem em direção a Zucchi Granitos, empresa gigante do setor de rochas ornamentais da Serra. No final da rua Santa Lúcia existe uma ladeira íngreme que dá acesso a Rua Santo Antônio, que abriga a sede da empresa.

De acordo com moradores já ocorreram vários acidentes envolvendo caminhões a serviço da empresa. “Essa carreta veio de outro estado e vem seguindo o GPS, todas as vezes que tem esse problema são cargas da Zucchi, os veículos não conseguem subir e entram na casa dos moradores e comerciantes. Nosso medo é além dos prejuízos, ocorrer mortes. Muitas crianças ficam na rua brincando”, disse a moradora ouvida por Germano Lino e identificada como Isabel.

Outra vizinha, Marizete, conta que os carros descem de ré e batem nos muros e portões, deixando prejuízo. “Não consigo dormir com medo bater e derrubar nossas casas”, disse.

Aurea, que também mora na rua Santa Lúcia, próxima a subida, diz que por cinco vezes, caminhões já colidiram com o muro de sua residência. “O homem (caminhoneiro) não pagou até hoje… fico come medo de entrar nas nossas casas matar minha filha e minha neta. Estou com o portão empenado até hoje”.

Moradores ainda cobraram da Zucchi que faça uma orientação melhor para os motoristas que prestam serviço para empresa. “Tem outra rota por trás, não precisa passar por aqui, já que existe essa subida. Se houvesse uma orientação para os caminhoneiros de frete já ajudaria”, cobrou uma das moradoras.

A reportagem ligou para a sede da empresa em Jacaraípe, um funcionário da portaria atendeu e repassou o telefone de um responsável, identificado apenas como Thiago. A reportagem tentou contato com ele, quem ficou de dar um retorno com a supervisão da empresa. Até a publicação dessa reportagem, não houve esse retorno, mas ele adiantou que problema não atinge somente os caminhões a serviço da Zucchi e ‘sim caminhões de uma forma geral; já caiu entrega de material de construção, botija de gás, tubos de pvc, entre outros’, completou.

A Prefeitura da Serra também foi procurada, mas até a publicação dessa reportagem não houve retorno.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!