EMPODERAMENTO FEMININO
EMPODERAMENTO FEMININO

Bióloga da Serra descobre nova paixão, vira campeã de jiu-jitsu e ajuda mulheres com depressão

Fabiana é moradora de José de Anchieta. Foto: Divulgação

Nunca é tarde para dar uma virada na vida e descobrir novas aptidões e habilidades em um mundo repleto de alternativas. E é exatamente isso que aconteceu com Fabiana de Andrade Anechini, moradora da Serra, que aos 45 anos encontrou, no jiu-jitsu, um dom que a fez mudar de vida e também transformar a de outras mulheres que passam por problema de depressão.

Bióloga formada e especialista em Análises Clínicas, a moradora de José de Anchieta, largou a área, e passou a se dedicar à profissão de educadora física (em formação), em seu centro de treinamento de artes marciais no mesmo bairro onde mora.

Praticante do esporte desde 2019, Fabiana descobriu o jiu-jitsu através de seus filhos e marido, começou a treinar e desde então sagrou-se campeã em todos os campeonatos que participou.

Para alcançar os resultados, Fabiana treina muito e divide seu tempo com os cuidados com a família e a igreja, da qual é pastora, além de abrir o coração para ajudar mulheres que sofrem com depressão por meio de um projeto social.

A atleta é casada há 19 anos com Wolnei Barone, mãe de três filhos, uma menina de 18 anos e dois meninos, de 15 e 13 anos. “Divido o tempo com a igreja da qual sou pastora que é a Restart comunidade cristã. Fora estas funções, sou também instrutora de jiu-jitsu para crianças e instrutora de MMA Fitnees no projeto Mova-se para mulheres com depressão e atleta”.

Para o Tempo Novo, Fabiana contou que relutou em entrar para o esporte, mas que se rendeu depois de conhecer. “Comecei com uma célula de 10 minutos no tatame com meus filhos e marido. No entanto, eu sempre relutei em fazer esse tipo de atividade, pois sempre que os via treinando, me dava um incômodo. Nunca gostei de “agarramento” e só de pensar alguém me prendendo, me atacava uma fobia, e para solidificar a minha decisão, eu tinha uma sequela de uma inflamação aguda no osso sacral que reduziu muitíssimo a mobilidade de quadril e abertura de perna. Para mim era motivo suficiente para me deixar de fora. Mas, quase um ano depois, e ainda bem relutante decidi entrar e fazer uma aula experimental”.

Fabiana frisou que achava que esse tipo de luta ia despertar o “pior” dela, mas aconteceu exatamente o contrário. “Ao entrar, vi que a visão de quem está do lado de fora é muito equivocada e acabei me rendendo a “arte suave” chamada jiu-jitsu. Iniciei em março de 2019 logo após completar 42 anos”.

De para cá, Fabiana faturou em 2019, o Campeonato Brasileiro – Gi (com Kimono); 2020, Campeonato SUL-AMERICANO – GI (com kimono); em 2021, Campeonato PAN-AMERICANO – Gi (com kimono) e Campeonato PAN-AMERICANO – No-Gi (sem kimono) e em 2022, Campeonato  WOLD CUP – GI ( com.kimono) e Campeonato  WOLD CUP – No-Gi (sem kimono). “Em todos fui campeã, seis vitórias e nenhuma derrota. Todos estes Campeonatos foram realizados no Tancredão, em Vitória, pela X Combat”.

Seu próximo desafio será neste final de semana, pela X-Combat, em Vitória, no Tancredão. “Sempre vou para os campeonatos com mentalidades de fazer o meu melhor e fazendo o meu melhor eu sou sempre campeã, independente do resultado, pois a experiência também nos torna vencedores, não somente o placar”, disse a atleta.

Do Brasileiro participarão também outros atletas da Serra. “Existem muitos outros atletas da Serra inscritos neste evento, é um campeonato aberto, vem pessoas de todo estado e as vezes até de outros”.

Rotina de treinos e falta de incentivo

Atleta serrana faz a maior parte de seus treinos o seu CT Barone Anechini, quatro vezes na semana. “Uma vez por semana vou ao CT do meu mestre fazer um treino com a turma de lá. Isso faz com que meu mestre me avalie e veja como estou indo. Treino todos os dias no tatame, faço musculação para aumentar a força, bike para resistência, taekwondo para flexibilidade”.

Como todo atleta brasileiro, Fabiana também enfrenta a falta de incentivo no esporte e se vira como pode para participar das competições. “Infelizmente quase não se tem apoio ou incentivo para estas participações. Ainda assim, sempre conto com alguns amigos que acreditam no esporte e ajudam. Mas essa falta de apoiadores dificulta bastante a participação em mais torneios tanto no estado quanto fora dele”.

Quem quiser patrocinar a atleta ou seu projeto social pode entrar em contato pelo telefone 27 99737-9112.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Torneio de vôlei adaptado na Serra vai ter atleta de até 100 anos

Neste sábado (9) , a Serra vai receber a primeira etapa da Superliga Melhor Idade Capixaba de voleibol adaptado. Ao todo serão 4 etapas...

Tradicional festa julina da Apae da Serra terá show, comidas típicas e sorteio de TV de 32”

A tradicional festa julina da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais da Serra (Apae) já tem data certa para acontecer. Será no próximo...

STF | Para renovar carteira, motorista terá que apresentar exame toxicológico negativo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a regra do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que exige a comprovação de exame toxicológico negativo para...

Em 6 meses, Guarda Municipal atendeu mais de 7 mil ocorrências na Serra

Números divulgados em balanço oficial nesta terça (5), no primeiro semestre de 2022, mais de seis mil estabelecimentos de diversos bairros da Serra receberam...

Com Covid, Casagrande segue em isolamento, mas mantém agenda on-line

  Ainda se recuperando da Covid-19, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), tem divulgado suas atividades diárias nas redes sociais. Nesta terça-feira, Casagrande divulgou...

“Quando o jornal divulga, a procura é muito maior”: Tempo Novo lança site de empregos na Serra

O Tempo Novo lança oficialmente, nesta quarta-feira (6), a coluna ‘Serra Empregos’ – um canal de divulgação de oportunidades de trabalho, estágio e cursos...

Com mais de 5 mil itens, Dadalto Casa inova em promoções diárias para consumidor da Serra

Inovar e investir em promoções que sejam atrativas diariamente para o consumidor serrano e de regiões vizinhas. Está é a nova cara da Dadalto...

Irmãos surfistas da Serra promovem noite da pizza para participar de torneio nacional

Com o objetivo de ajudar os irmãos Noah e Luca Sathler, de 11 e 8 anos,  a arrecadarem dinheiro para a disputa do campeonato...

Produtos da cesta básica ficaram 13% mais caros na Serra, diz Departamento Nacional

O custo dos produtos da cesta básica de alimentos tem aumentado assustadoramente e deixando a população assalariada de cabelo em pé. De acordo com o...
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!