Atleta capixaba cria ‘vaquinha’ na internet para continuar vencendo no esporte

0

Assim como acontece com boa parte dos atletas brasileiros – inclui-se nesse grupo até os de alto rendimento -, o capixaba Marcos Foca precisa de recursos para se manter no esporte e seguir no caminho das vitórias. Ele acaba de criar mais uma ‘vaquinha’ online, apostando na solidariedade de seus seguidores.

“Sem patrocínio, as coisas estão bem apertadas, mas estou correndo atrás. Essa ‘vaquinha’ servirá, inclusive, para me ajudar a pagar a faculdade de Educação Física, como também a comprar suplementos, material esportivo e transporte para as competições”, detalha o atleta, que pratica o salto em distância, o salto triplo e a os 100 metros rasos.

Quem quiser contribuir com o atleta, basta clicar aqui.

E não são poucos os desafios que Foca tem pela frente. Entre os meses de setembro de novembro, ele vai cumprir uma agenda esportiva intensa na função de guia da paratleta Clélia Vitória, de São Paulo.

“A próxima competição é paralímpica. Será o Campeonato Brasileiro, do qual participo como guia da Clélia e outros atletas) e que vai acontecer no final do mês de setembro”, explica Marcos.

Já em novembro, seus olhos de guia se voltam para os Jogos Abertos, na cidade paulista de Marília, onde também vai ajudar atletas com deficiência visual a competir, inclusive Clélia, que foi vice-campeã no Parapan de Lima, ao disputar o salto em distância.

No final de agosto, Marcos conseguiu o terceiro lugar nessa mesma modalidade durante o Torneio da Federação Paulista d Atletismo (FPA). Mas ao longo de sua carreira no esporte, Foca acumula mais de 200 medalhas. “Já fui campeão do Troféu Brasil, em Minas Gerais; do estadual e dos Jogos da Juventude, em São Paulo; além de campeão, como guia paralímpico, da etapa nacional de atletismo, entre tantos outros”, enumera.

E os treinos não cessam para o serrano de Vista da Serra I. Hoje ele está sem São Paulo, mas Foca também treina em terras capixabas. Quando está na Serra, ele se prepara na Estação Conhecimento, em Cidade Continental, e também no Ifes de Vitória.

Como sua meta é conquistar um lugar nos jogos de Tóquio 2020, ele deve ficar mais tempo distante da família. “Provavelmente, não irei visitar meus pais nas festas de fim de ano para treinar forte para 2020; e as competições começam já em fevereiro. Estarei em busca dos índices olímpicos e paralímpicos. Então, estou nessa batalha”, conclui.

Comentários