27.1 C
Serra
sábado, 22 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Alunos da Apae se apresentam em escola da Serra em homenagem ao Dia das Crianças

Leia também

Serra terá dois novos pontos de testagem de Covid-19 | Confira

Diante do crescente número de casos positivos de Covid-19 registrados nos últimos dias, a procura por testes aumentou e...

Avanço explosivo da Ômicron adoece 1.550 pessoas na Serra em 24h

A circulação da variante Ômicron em território capixaba tem causado um aumento explosivo de novos casos da Covid-19 na...

Serra volta para risco moderado e pode sofrer restrições devido ao avanço da Covid-19

Devido ao aumento de casos de coronavírus e mortes causadas por complicações da Covid-19, a Serra voltou a ser...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O projeto Abram as Cortinas acontece na Apae Serra desde 2017 e contempla os artistas do Centro de Convivência com oficina de jogos teatrais e musicalização. Foto: Divulgação

O projeto Abram as Cortinas realizado na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais da Serra (Apae) fará apresentação em comemoração ao Dia das Crianças nesta quarta-feira (20) na Escola Zumbi dos Palmares, no setor Oceania, em Cidade Continental.

A apresentação será realizada pelos artistas do projeto do Centro de Convivência da Apae, que já foram totalmente vacinados contra a Covid-19 e vai seguir rigorosamente todos os protocolos de segurança. Os alunos envolvidos no projeto voltaram a ensaiar em agosto deste ano.

Serão apresentados os trabalhos desenvolvidos à distância pelos arte educadores do Abram as Cortinas, Joelma Neves e Igor Guimarães, durante o período de pandemia.

“Vamos encenar a pantomima “Paciência”, canção do músico Lenine. A canção nos coloca dentro da vida moderna, cada vez mais exigente, apressada e cheia de tarefas a serem cumpridas no dia a dia. Com tanta turbulência, o nosso corpo e mente costumam dar sinais, sugerindo que é hora de parar um pouco, respirar, acalmar. É preciso sobreviver e parece contraditório ter que parar, sendo que a vida sempre exige cada vez mais. É preciso ter paciência e se permitir viver um dia de cada vez da melhor maneira que você conseguir, sem se exigir tanto. Essa linda composição nos faz refletir sobre a pressa e sobre a rotina desenfreada”, conta a educadora Joelma.

Os alunos também irão fazer uma dramatização adaptada da história “O menino que quase morreu afogado no lixo”, da autora Ruch Rocha conta a história de Ronaldinho, um garoto comum, mas com uma característica muito forte: não gostava de arrumação, de limpeza, de jogar o lixo no lugar certo, dentro da lixeira. Um dia seus pais foram viajar e ele ficou sozinho com Xuxa, a empregada. “Ele levou para o quarto tudo que encontrou na geladeira. Ficou largadão na bagunça um bom tempo. Sabe o que aconteceu depois? Dá para imaginar? A história, além de divertida, deixa a mensagem de preservação e cuidado com o meio ambiente, além de levar a reflexão a respeito do destino do lixo do nosso dia a dia”, destaca Joelma.

No final da exibição na escola, os estudantes apresentarão o poema “Ser Diferente”, da autoria de Lúcia M. Martins, interpretado por Bruno Martins, um dos artistas das oficinas de jogos teatrais e musicalização. “Resultado de um trabalho de vários meses e de muita dedicação dos professores e do artista”.

O projeto Abram as Cortinas acontece na Apae Serra desde 2017 e contempla os artistas do Centro de Convivência com oficina de jogos teatrais e musicalização.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!