23 C
Serra
terça-feira, 24 de novembro de 2020

Alerta: dengue aumenta e adoece mais de 4.100 moradores da Serra

Leia também

Serra registra aumento de mortes diárias por Covid-19 e perde seis moradores em 24h

Sendo a segunda cidade capixaba com o maior número de mortes causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a registrar...

CPI quer prisão de homem que espetou gato vivo no ES

A CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa, recebeu uma denúncia estarrecedora no município de Linhares.  Em vídeos...

Empresas da Serra abrem 163 vagas de emprego para moradores nesta terça

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Ano passado, cidade viveu um surto causado pela dengue. Foto: Everton Nunes

Em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus, uma outra doença também preocupa os moradores da Serra. Trata-se da dengue, que já infectou 4.145 pessoas na cidade durante os sete primeiros meses deste ano. Apesar dos números serem menores do que os registrados em 2019, quando no mesmo período, tinham sido 15.318 casos, a Prefeitura da Serra segue intensificando o combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue e também da zika e da chikungunya.

Ao TEMPO NOVO, a Secretaria Municipal de Saúde informou que, felizmente, não houve nenhuma morte por dengue este ano. Enquanto em 2019, durante todo o ano, foram dez óbitos. Vale destacar que a Serra, assim como muitos outros municípios brasileiros, viveu um grave surto de dengue no ano passado. Este ano, o Ministério da Saúde chegou a colocar a cidade em alerta para a possibilidade de um novo aumento nos casos da doença.

Tentando conter a expansão da doença, a Prefeitura da Serra continua com as ações de combate à dengue. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o Município vem desenvolvendo ações de educação e mobilização social intensas junto às comunidades com o objetivo de alertar e orientar sobre a limpeza de quintais e casas visando eliminar focos do mosquito.

São realizadas ações de aplicação de larvicidas nos quintais, valões, terrenos e pontos viciados, além do carro fumacê e o uso de bombas costais. O Município, também afirmou por meio de nota, que existe o disque dengue que recebe denúncias (telefone 3228-5394).

Moradora de José de Anchieta II, Margarida de Souza está preocupada com a doença. “Pelo que eu vejo, a Prefeitura da Serra vem realizando as atividades de combate, mas as pessoas precisam ajudar. Se cada um limpar o seu quintal, assim como eu faço toda semana, os casos irão diminuir ainda mais”, afirmou a popular.

Casos de zika e chikungunya

Neste ano, o município registrou 4.047 casos de dengue. Não houve óbitos. Em 2019, foram 13.505 casos, com 4 óbitos em relação ao mesmo período deste ano. Foram 91 casos de zika até junho de 2019 e 65 neste ano; e 866 de chikungunya neste ano e 45 até junho de 2019.

Dicas de prevenção

A participação da população é fundamental no combate ao vetor e começa redobrando os cuidados dentro da sua própria casa.

– Mantenha fechadas as tampas de vasos sanitários e de ralos pouco usados;

– Se for viajar, feche também os ralos dos banheiros e a tampa dos vasos sanitários;

– Deixe o quintal sempre bem varrido, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas, sacolas plásticas, etc.;

– Tampe tonéis, caixas d?água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;

– Certifique-se de que as lonas de cobertura estejam bem esticadas para não haver acúmulo de água;

– Não deixe acumular água nos pratos de plantas;

– Coloque garrafas vazias de cabeça para baixo;

– Se tiver pneus no quintal, mantenha-os secos e abrigue-os em local coberto;

– Antes de viajar, tire a água dos pratos de plantas e guarde a vasilha de água e de comida de animais de estimação;

– Escolha um dia fixo na semana para fazer eliminação dos focos.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!