• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
22.9 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Água da Cesan tem excesso de cloro e pode fazer mal, alerta Agência

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

 

Captação da Cesan no rio Santa Maria, excesso de cloro foi constatado no líquido fornecido pelas duas estações de tratamento que operam com água do rio. Foto: Arquivo TN/Bruno Lyra/19 – 11 – 19

A água tratada que a Cesan distribui para os moradores da Serra está com excesso de cloro e põe a saúde da população em risco. É o que aponta levantamento feito em 2020 pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) e que foi confirmado pela Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) em nota técnica enviada à Sesa na última quarta-feira (17).

A nota da Agerh diz que os compostos trihalometanos e ácidos haloacéticos, resultantes da adição do cloro na água durante o tratamento da água captada nos rios pela Cesan, estão com valores acima do permitido pela legislação ferindo padrões de potabilidade.

Segundo o documento da Agerh, o problema foi detectado no líquido distribuído pelas duas Estações de Tratamento de Água (ETA) do rio Santa Maria (ETA Carapina e ETA Santa Maria) e pela ETA do rio Reis Magos, localizada em Putiri na zona rural. E além da Serra, o problema também afeta parte dos moradores de Vitória e Cariacica, já que as águas das ETA´s Carapina e Santa Maria vão para bairros das duas cidades.

Captação da Cesan no rio Reis Magos, problema também foi constatado na água deste manancial tratada e distribuída pela Cesan na região da Serra Sede. Foto: Arquivo TN/Bruno Lyra/ 05 – 09 – 17

A nota alerta ainda que a situação representa diversos riscos à saúde de quem consome essas águas, recomendando máxima atenção para o tema. Pede ainda mais monitoramento não só das ETA´s localizadas na Serra, como as que ficam em outros municípios. E pede melhorias no serviço de tratamento de água executado pela Cesan.

Município e comitê de bacia reagem    

O Secretário Municipal de Meio Ambiente da Serra, Cláudio Denícoli, disse que a situação é um “disparate”. Afirmou que pedirá esclarecimentos da Agência Reguladora de Serviços Públicos do ES (ARSP) e ainda prometeu levar o caso ao Ministério Público.

Presidente do Comitê de Bacia do Rio Santa Maria, Gílson Mesquita, disse que irá convocar reunião extraordinária para cobrar explicações da Cesan e também da Agerh. “As reclamações dos consumidores sobre a qualidade da água oferecida pela Cesan vêm se acumulando. E não tem havido transparência na divulgação dos dados referentes a qualidade da água em 2019 e 2020 encaminhados à ANA (Agência Nacional das Águas) em face de equívocos cometidos pela gestão pública. A comunidade da Serra está sendo penalizada e os órgãos fiscalizadores, Agerh e Arsp, têm falhado nisso”, afirma.

Gílson, que também é morador da Serra e membro do Conselho Estadual de Saúde do Estado e integrante do Conselho de Meio Ambiente do município, falou que irá pedir a participação da Prefeitura na reunião pelo fato do poder público municipal ser responsável pela concessão do serviço de saneamento no território da cidade. “Vamos mover uma ação civil pública contra a Cesan por dano à saúde dentro das tutelas coletivas que ela vem prejudicando, não só na Serra mas no Estado todo”, prometeu.

A empresa

A reportagem não conseguiu falar nos telefones da assessoria de imprensa da Cesan no início da noite desta sexta-feira (19). Mas solicitou por e-mail um posicionamento da empresa, que até o momento desta publicação não havia respondido.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!