21.8 C
Serra
domingo, 07 de junho de 2020

Acordo do Estado com Vale e Arcelor é criticado

Leia também

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla...

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Na última segunda (13) o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) fechou contrato de R$ 251 mil com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para que esta audite os controles ambientais de Vale e ArcelorMittal Tubarão. No mesmo dia o Governo do ES e os Ministérios Públicos Estadual e Federal assinaram Termo de Compromisso Ambiental Preliminar (TCA) com as duas empresas, para que estas permitam a auditoria e se comprometam a adotar as sugestões da Sabesp para reduzir o pó preto.

A assinatura do TCA acontece no momento em que o Iema está trabalhando para a renovação das licenças ambientais das duas empresas, consideradas as maiores poluidoras do ar da Grande Vitória. O TCA foi criticado por entidades ambientalistas, como a ONG Juntos SOS ES Ambiental e Sinhá Laurinha,que queriam que os compromissos propostos virassem condicionantes das licenças das siderúrgicas.

Crítica que também vieram das câmaras dos municípios de Serra, Vila Velha, Cariacica e Vitória, que defenderam a tese das entidades ambientalistas. Na Serra, o vereador Fábio Duarte (PDT) é um dos que se opõe ao TCA.

Já o secretário estadual de Meio Ambiente, Aladim Cerqueira, defendeu o TCAdizendo que o instrumento é a melhor forma de garantir que as indústrias adotem as melhores tecnologias disponíveis para reduzir a poluição, dentre eles o pó preto que há décadas prejudica saúde e patrimônio dos moradores da Grande Vitória. 

 

 

 

Comentários

Mais notícias

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos a receberem o empréstimo oferecido...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo nas últimas semanas. Luciana pediu...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!