27.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Acidentes com vítimas fatais na Serra reduziram em 15% de 2020 para 2021

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Acidente com vítima fatal na ES 010, na Serra, em praia de Capuba, em dezembro do ano passado. Foto: Divulgação

A Serra perdeu 53 moradores em acidentes de trânsito em 2021. O número mostra uma redução de 15% em relação ao ano de 2020, quando se registrou 62 vítimas fatais no trânsito. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública do ES (Sesp) e foram atualizados em dezembro do ano passado.

A Serra possui uma frota que gira em torno de 226 mil veículos registrados e licenciados. Mesmo sendo cortada por uma via federal e outra estadual, BR 101 e ES 010, a Serra conseguiu, após intenso trabalho do DOT, reduzir essa triste estatística.

“Nosso trabalho de educação, além das constantes operações de abordagem a veículos contribui muito para reduzir esses índices”, declarou o diretor DOT, Fábio Alves.

Apesar do empenho do poder público em prevenir acidentes de trânsito, Fábio ressalta que a sociedade tem um papel fundamental na busca pela diminuição das mortes no trânsito.

“A fiscalização é muito importante, principalmente o trabalho cooperado que fazemos com as demais forças: Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Detran-ES e SAMU”, avaliou.

Educação nas escolas

A Serra será o primeiro município do Espírito Santo a ter em sua grade curricular, a disciplina de “Educação para o Trânsito”. O conteúdo será desenvolvido por meio de literatura própria, com livros do aluno e do professor, além de aulas práticas e já estará na grade curricular de 2022.

Os professores das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEfs) serão capacitados pelo Projeto Cidadania em Trânsito na Escola, por meio do Núcleo de Educação para o Trânsito, do Departamento de Operações de Trânsito da Serra (DOT). Além disso, os professores contarão com suporte dos agentes de trânsito na escola, ao longo do ano.

Os estudantes terão aulas práticas na “Transitolândia”, que será instalada no Parque da Cidade, em Laranjeiras.

Números estaduais

Na região metropolitana, o número de acidente com morte também sofreu redução: -1,4%, sendo registrados 216 em 2021 e 219 em 2020. A maioria dos acidentes, 76% aconteceram em rodovias estaduais e municipais contra 24% de incidentes em rodovia federal.

Os dados também mostram que o dia da semana que mais registra acidentes fatais é sábado no horário entre 18 e 23h59.

Em todo o Espírito Santo foram 756 acidentes com vítimas fatais contra 750, de 2020. Ao contrário do que se viu na Serra, no Estado, houve aumento de 0,8% de um ano para outro.

Segundo os dados a maioria das vítimas fatais no trânsito são pessoas com idade entre 25 e 44 anos. 83% dos óbitos são de pessoas do sexo masculino contra 17% do sexo feminino.

Já o número de colisões sem vítimas fatais no ES reduziu em 5%. Em 2021, foram 264 contra 28, em 2020.

Já os atropelamentos aumentaram em 1,7%. Em 2021, foram 121 vítimas contra 119 em 2020. O maior aumento registrado foi de acidentes fatais envolvendo motos: houve um aumento de 5,1% – sendo 371 vítimas fatais em 2021 e 353, em 2020.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!