21.8 C
Serra
domingo, 07 de junho de 2020

Vereadores iniciam os trabalhos da CPI da Poluição do Ar

Leia também

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla...

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

A Presidente Neida, Nacib, e Davi concordam com a importância da investigação em torno da saúde e meio ambiente. Foto: Arquivo TN
A Presidente Neidia, Nacib, e Davi concordam com a importância da investigação em torno da saúde e meio ambiente. Foto: Arquivo TN

Por Anderson Soares 

Já estão em andamento os trabalhos iniciais da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Poluição do Ar na Câmara Municipal da Serra.

Os vereadores representantes de partidos se reuniram na manhã desta quinta-feira (26) para tratar do rumo da CPI. A iniciativa vai priorizar a investigação da participação das empresas ArcelorMittal e Vale, mas também poderá estar avaliando outras empresas e fontes de emissão de poluentes.

Um dos primeiros pontos que foram discutidos pelos vereadores durante a reunião foi sobre a mudança do regimento interno para assegurar um prazo de duração para a CPI de até 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90, com o objetivo discutir melhor o tema com lideranças de bairros, representantes da Saúde e pesquisadores. Essa adequação será votada na sessão da próxima segunda- feira.

Já na terça-feira (31), os vereadores fazem nova reunião de trabalho para definir componentes da CPI, que terá cinco membros, além do cronograma de trabalhos.

O autor do requerimento de abertura da CPI, Nacib Haddad (PDT), disse que não teve dificuldades para colher as oito assinaturas necessárias. Ele conta que percebeu a adesão rápida de todos os colegas. “O fato da Assembléia Legislativa ter criado a CPI do Pó Preto acabou estimulando as Câmaras da Serra e Vitória”, apontou.

Outros pedetistas Auredir Pimentel e David Duarte também se posicionaram sobre o assunto. “Essa CPI da poluição vai permitir discutir a participação também de empresas que trabalham com a extração de pedras no Mestre Álvaro”, afirmou Davi.

Já Auredir, que é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, disse que aumentar o prazo da CPI vai assegurar um trabalho aprofundado.

A presidenta da Câmara, Neidia Maura Pimentel (Sem partido), destaca que a CPI da poluição do ar vai discutir com a população de bairros mais próximos das siderúrgicas. “Vai ser uma oportunidade da Serra refletir sobre os problemas na saúde, na qualidade de vida, no meio ambiente e buscar soluções”, concluiu Neidia.

 

Comentários

Mais notícias

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos a receberem o empréstimo oferecido...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo nas últimas semanas. Luciana pediu...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!