• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Vereadores apresentam projetos e falam sobre expectativa para futuro da Serra

Leia também

Vereadores abrem CPI para investigar empresa que fatura milhões explorando área pública de graça

Em conjunto, os 23 vereadores da Serra oficializaram uma Comissão Especial de Inquérito (CEI – que é semelhante a...

Pandemia piorou violência contra mulher, idoso e criança na Serra

Neste terceiro bloco da entrevista concedida ao Tempo Novo na última segunda feira (veja o primeiro e o segundo...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Em contagem regressiva para o início das sessões ordinárias na Câmara da Serra, vereadores conversaram com a reportagem do jornal TEMPO NOVO e contaram suas expectativas para o ano legislativo. Contaram ainda sobre bandeiras que devem levantar no primeiro ano de mandato. A primeira sessão ordinária será no dia 03 de fevereiro.

O vereador William Miranda (PL) diz que sua bandeira será voltada a moralidade pública. Ele é advogado e alertou que o seu papel “é exatamente fazer com que a população venha receber o que é seu de direito”.

Dr. William Miranda defende a moralização. Foto: Reprodução, arquivo pessoal.

Acrescentou que considera inconcebível um município que ocupa lugar de destaque no cenário nacional ter que submeter sua população a situações de desprezo social.

“Existem vários bairros que ainda dependem de infraestrutura básica, para ter uma ideia ainda temos bairros sem calçamento, sem saneamento básico, esse negligenciamento pelo poder público não pode perpetuar. A busca pela moralidade é exatamente para que tenhamos a chancela da boa fé e da probidade impressa em nosso histórico. O poder público não pode se furtar a entregar a população aquilo que de fato necessitam, que é o seu dever. Quanto à minha relação com o prefeito, digo que me considero da sua base, onde ele poderá contar com o meu apoio em tudo que for do interesse da cidade e dos cidadãos serranos”, afirmou.

Igor Elson. Foto: Divulgação

Outro estreante, Igor Elson (PODE) garante que as expectativas são enormes, que está muito feliz por ter a oportunidade de ter sido eleito em um momento que pode contribuir muito com a cidade da Serra.

“Mesmo em recesso, não paramos nenhum dia, rodando a cidade, sendo demandado por lideranças e população nas demandas de serviços da cidade e também trabalhando na montagem de projetos para melhoria da vida das pessoas. Precisamos de discutir nesse início do ano a questão do Covid, volta as aulas, economia e desemprego”, disse.

Sobre a relação com o Executivo, frisou que a eleição passou. “Tudo o que o prefeito precisar do meu voto e da minha colaboração como vereador eleito, sendo bom para a população e sendo com responsabilidade, estarei a disposição 24h, mas de maneira independente, cobrarei, fiscalizarei e colocarei propostas para discutir as demandas da cidade e as solicitações do povo. Minhas principais propostas são melhoria e integração das Segurança publica. (Principalmente implantação de tecnologia e valorização da Guarda municipal, agentes de trânsito, defesa civil e salva vidas), Educação inclusiva (Autismo, Down e outras dislexia), obras é importante, mas cobrarei do novo prefeito mais serviços e o cuidados com as pessoas, mobilidade urbana, saúde pública e desburocratização da máquina pública”, assegurou.

O vereador Adriano Galinhão. Foto: Divulgação

Primeiro secretário da Mesa Diretora, Adriano Galinhão (PSB) disse que o ano passado não foi fácil pra ninguém. “Esperamos que 2021 seja melhor e que possamos contribuir com a cidade, com as famílias, que mais precisam da contribuição do Legislativo. Entendo que os conflitos que tivemos lá atrás prejudicaram muito as duas Casas e muito mais ainda a cidade, que não avançou em muitos pontos. Acredito que o diálogo entre Executivo, Judiciário e Legislativo é uma parceria que vai se reverter no bem-estar da população. O mandato do novo gestor eu acredito que vai ser de excelência para a cidade da Serra avançar. Minhas bandeiras são habitação; área social, atenção especial às pessoas de rua e serviços essenciais à população. Sou um vereador das comunidades”, adiantou.

Elcimara Rangel. Foto: Divulgação

Elcimara Rangel (PP) disse que sua relação com o Executivo deve ser respeitosa; entendendo as competências dos poderes. “Minha competência é de legislar; de cobrar serviços, vou estar fazendo isso, mas uma relação que vai buscar, sempre que possível, o diálogo com o Executivo. Venho de uma trajetória com o Executivo, onde fui secretária municipal e acredito que o diálogo é fundamental em qualquer relação, respeitando a competência dos poderes. A minha preocupação é de que os serviços cheguem de fato à população. A Serra é uma cidade com população ainda vulnerável e mais ainda no cenário pandêmico. Quero trabalhar para que os anseios da população sejam atendidos no sentido da renovação. A Câmara da Serra renovou em mais de 70% e a população pede um mandato diferente; quero demarcar essa renovação. Quero aproximar o mandato da população. Milito em movimentos sociais há mais de 20 anos e vou estar com o mandato pautado nas áreas sociais”, completou.

Pablo Muribeca. Foto: Divulgação, arquivo pessoal

Pablo Muribeca (Patriota) lembrou que é o vereador mais novo da Casa e está muito animado para através do mandato, ajudar a construir uma cidade mais moderna e inclusiva. “Estarei propondo projetos de leis e de indicação onde possamos gerar oportunidades para os menos favorecidos, através de uma cidade renovada e empreendedora, vamos gerar emprego e renda para nossa população. Minha atuação será em defesa da população da cidade da Serra, legislando em favor dos mais humildes, e fiscalizando os atos do poder Executivo, para garantir serviços de qualidade para os usuários dos serviços públicos da nossa cidade. Fui eleito em um palanque diferente do prefeito Sérgio Vidigal, mas entendo que precisamos fazer um movimento de união das forças políticas da Cidade para enfrentarmos juntos essa crise instalada por causa do Covid. Em relação ao Executivo defendo que possas garantir a independência dos poderes mais de forma harmônica. A Cidade não pode se basear em bases e sim em uma resposta de união para termos uma cidade cada vez maior”, declarou.

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!