19 C
Serra
domingo, 31 de Maio de 2020

Vereador cobra Iema e siderúrgicas sobre ‘chuva de pó’ em Carapebus

Leia também

Servidores da Serra podem realizar perícia médica por meio da internet

Enquanto os serviços seguem limitados em função da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura da Serra está permitindo que...

Mais de 60 vagas de emprego no Sine da Serra na segunda (1)

Se você está procurando emprego o  Sine da Serra não está realizando atendimento presencial ao público, mas continua captando...

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Moradores mostram as mãos sujas de pó coletado na rua e no interior das casas após intensa precipitação de poeira. Foto: Arquivo TN / Fábio Barcelos

A “chuva de pó” siderúrgico brilhante que caiu sobre Praia de Carapebus, na semana passada, repercutiu na Câmara da Serra. O vereador Fábio Duarte (PDT) prometeu oficiar nesta sexta-feira (28) o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) para que o órgão informe que medida irá adotar contra a empresa responsável. Praia de Carapebus é bairro vizinho ao complexo de Tubarão (Vale e ArcelorMittal Tubarão), estando mais próximo da Arcelor.

O Iema é responsável pela licença ambiental das duas empresas e também pelo monitoramento da qualidade do ar. E até a última quinta-feira (27), não havia apontado quem é o responsável nem se adotará alguma sanção contra o mesmo. Técnicos do órgão fizeram vistoria no bairro no último dia 18 de junho, em parceria com agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente da Serra (Semma) após denúncias dos moradores.

O vereador disse, ainda, que levará o caso ao Ministério Público Estadual e que pedirá a pesquisadores da Ufes para acompanhar o caso. “Também vou oficiar Vale e Arcelor para que expliquem essa chuva de pó brilhante sobre casas e moradores. É algo muito grave para a saúde das pessoas”, frisa o parlamentar, que na última segunda-feira (23) fez pronunciamento na Câmara sobre a situação.

Fábio também disse que a Arcelor instalou torre de monitoramento do ar em Carapebus, mas ainda não ligou à Rede de Monitoramento da Qualidade do Ar do Iema por falta de autorização do Governo do Estado. 

Entenda o caso

Há décadas, os bairros da Serra no entorno do Complexo de Tubarão sofrem com pó preto, odores e barulhos vindos das siderúrgicas, principalmente nos meses de inverno, quando o vento sul é mais frequente. No entanto, entre a noite do último dia 16 e a madrugada do dia 17 o volume de pó foi bem mais intenso que o habitual. Além disso, a poeira apresentava aspecto mais brilhante.

Vídeos gravados por moradores mostraram que dava para ver o pó caindo, como se fosse chuva, além da sujeira impregnada em calçadas, no solo, sobre carros e no interior das casas.

Órgão não sabe de onde veio a sujeira

A assessoria de imprensa do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) não retornou os questionamentos, que estão sendo feitos desde a semana passada ao órgão. No entanto, a reportagem conversou com técnicos do Instituto na última quarta-feira (26). Eles admitiram a gravidade da situação e disseram que o pó recolhido no último dia 18 está sendo analisado, mas reconheceram a dificuldade de apontar se veio da Arcelor ou Vale.

A Semma diz que está intensificando ações com o Iema na região. A Vale não deu retorno às perguntas do TEMPO NOVO.  Já a Arcelor enviou nota dizendo que fará investimento de R$ 1 bilhão em ações de curto, médio e longo prazos para reduzir a poluição. Para isso, firmou Termo de Compromisso Ambiental (TCA) junto aos Ministérios Públicos Estadual e Federal. Afirmou, ainda, que intensifica seus controles para reduzir ao máximo as emissões de pó da sua planta.

Comentários

Mais notícias

Mais de 60 vagas de emprego no Sine da Serra na segunda (1)

Se você está procurando emprego o  Sine da Serra não está realizando atendimento presencial ao público, mas continua captando e oferecendo as vagas de...

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de máscaras e kits de limpeza...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!