• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados
21.7 C
Serra
quarta-feira, 04 agosto - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados

Vento sul chega e pó preto castiga bairros da Serra

Leia também

Assassino de Gerson Camata é condenado a 28 anos de prisão

  Assassino confesso do ex-governador Gerson Camara, Marcos Venício Moreira Andrade foi condenado a 28 anos de prisão. O resultado...

Câmara da Serra arquiva processo contra Jefinho do Balneário

Com 13 votos, a Câmara da Serra rejeitou o Requerimento 95/2021, que pedia abertura de processo para apuração e...

Notícia boa | Serra não registra morte por Covid-19 nas últimas 24h

A Serra não registrou nenhuma morte por Covid-19 nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados no final da...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Por Anderson Soares

A moradora de Cidade Continental Renata Amorim ironiza a situação. Foto: Leitor
A moradora de Cidade Continental Renata Amorim ironiza a situação. Foto: Leitor

A internet virou “palco” de reclamações de moradores da Serra de bairros vizinhos às empresas ArcelorMittal Tubarão e Vale. Bastou a chegada do vento sul para que o pó preto voltasse a castigar com força os bairros do município que diferente de Vitória, Cariacica e Vila Velha, está ao norte do Complexo de Tubarão.

No Facebook, a internauta Sheila Martins de Praia de Carapebus fez o seu registro de indignação e postou imagens. “Evito deixar a casa aberta. Não ando descalça, pois o pé fica sempre sujo. O ar que respiramos está completamente poluído, isso vai nos trazer danos à saúde”, lamenta.

Outra postagem foi feita por Renata Amorim no grupo de moradores de Cidade Continental. No texto ela diz que não aguenta mais ter que ficar limpando a casa a todo o instante. “É insuportável ficar pisando nesse pó”. Além disso, a moradora buscou uma maneira criativa de protestar. Escreveu no chão de sua casa de cheio de pó preto a seguinte frase: “Não aguento mais isso”.

Membro do mesmo grupo, Fleriston Josef, está estimulando os demais participantes a postar fotos nas redes sociais com uma das mãos suja de pó preto. O objetivo é chamar atenção dos órgãos competentes e das empresas que participam da emissão do pó preto.

 

Empresas

A assessoria da ArcelorMittal disse que a empresa investiu U$ 32 milhões (R$ 98,6 milhões na cotação de 09 de abril) em um novo sistema de retenção das partículas do pó preto chamado Gas Cleaning Bag Filter. A empresa diz o equipamento só entrará em operação daqui três anos. Para isto tem autorização do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema).

Já a assessoria da Vale informou que as usinas de pelotização não registraram nenhuma anormalidade em suas operações nos últimos dias. E acrescentou o sistema produtivo da empresa, desde a chegada do minério até o embarque nos navios, “é equipado com as mais modernas tecnologias de controle ambiental”.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!