Traficantes cobram taxa para moradores receberem correspondências, denuncia vereador

0
Traficantes cobram taxa para moradores receberem correspondências, denuncia vereador
Segundo Porto, moradores estão tendo que pagar R$ 10 para receber as correspondências. Foto: Divulgação

Pagar conta de luz e água já é uma tarefa muito difícil para o trabalhador brasileiro. Imagina então uma taxa para poder simplesmente receber as faturas em mãos. É o que está acontecendo no condomínio Ourimar, na Serra.

De acordo com o vereador, Cabo Porto (PSB), traficantes estão cobrando de moradores para que eles possam retirar suas próprias correspondências das caixas de correios.

O vereador esteve pessoalmente no condomínio na noite da última terça-feira (17) e afirmou que para entregas as contas, os traficantes cobram R$ 10 de cada morador.

“Recebi de denúncias de moradores do condomínio, fiquei revoltado com a situação e fui pessoalmente entender o que está acontecendo. As correspondências chegam em Ourimar, no entanto os traficantes estão retendo e cobram uma taxa de R$ 10 para o morador de bem obtê-las”, denuncia o parlamentar.

Porto afirma que caso os moradores resolvam não pagar a taxa, os traficantes fazem ameaças e em seguida rasgam as correspondências. “Já oficializei todas as instituições responsáveis como a Polícia Civil, Militar e o Ministério Público para que tomem providências”, afirma.

O vereador encaminhou para a reportagem, a denúncia de um morador. Leia na íntegra o pedido de ajuda da popular: “Venho através do senhor (Cabo Porto) pedir uma grande ajuda. Aqui no Ourimar nós sofremos e muitas coisas não vem a tona. Pra conseguirmos pegar nossas contas na portaria do condomínio somos obrigados a pagar de R$ 1 a R$ 10 reais. Eles não entregam se não damos o dinheiro. Isso é um absurdo e extorsão aos moradores”, desabafa a moradora.

Polícia Militar

O TEMPO NOVO entrou em contato com a Polícia Militar para saber quais medidas serão tomadas para resolver a situação. Assim que a demanda for respondida, será publicada neste espaço.

Comentários