26 C
Serra
segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Sopros e Percussão da Fames apresenta espetáculo no Sesc Glória

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

A apresentação será na quinta-feira (12). Foto: Divulgação

Músicas inspiradas na diversidade e na trajetória humana na Terra. Com essa proposta, o maestro Marcelo Madureira lançou um repertório moderno e desafiador para os músicos da Orquestra Jovem de Sopros e Percussão da Faculdade de Musica do Espírito Santo (Fames).

O espetáculo “Humanidades”, que acontece nesta quinta-feira (12) às 20 horas, no Teatro Sesc Glória, no Centro de Vitória, reúne os compositores Otto M. Schwarz, Ryan Nowlin, Joseph Guy Ropartz e Dr. Ed Huckeby, com um conjunto de obras que pretendem apresentar um recorte particular da trajetória do ser humano.

A Orquestra Jovem de Sopros e Percussão da Fames é formada por alunos, professores e músicos convidados, dando suporte pedagógico às disciplinas de sopros e percussão. O grupo apresenta concertos com solistas convidados que interpretam obras originais e transcritas para banda, com repertório variado que vai do erudito ao popular.

Para contar essa história, o grupo propõe uma volta no tempo, à Era Mezozoica, quando um asteroide se choca com a Terra, o que supostamente encerraria a era dos dinossauros, abrindo caminho para o início para a evolução dos novos dominantes do planeta: o homo-sapiens. A música “Asteróide”, de Otto M. Schwarz, representa essa passagem.

Em seguida, o público é transportado direto para a modernidade, onde floresce a diversidade de ritmos das mais variadas nações, através da execução das obras “Folksong Festival” e “Andante et Todasegro”, de Ryan Nowlin e Joseph Guy Ropartz, respectivamente.

Na metade seguinte, o espetáculo apresenta “Man in Ice”, obra que retrata o encontro do homem contemporâneo com um antepassado de mais de 5 mil anos, quando da descoberta da múmia de Ötzi, em 1991 na geleira Similaun nos Alpes Ötztäler.

Em clima de festa e celebração, o concerto apresenta “Rivers of Babylon”, de Ed Huckeby, caracterizada por ritmos excitantes e métricas misturadas, o que faz desta, uma composição notável na avaliação de especialistas.

O espetáculo Humanidades terá apresentação única, com a direção artística e regência do maestro e professor Marcelo Madureira.

Serviço:

“Humanidades”, com: Orquestra Jovem de Sopros e Percussão

Data: 12/09 (quinta-feira)

Horário: 20 horas

Local: Teatro Sesc Glória. Centro, Vitória-ES.

Entrada: R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia) e R$ 6 (comerciários e conveniados)

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!