26.8 C
Serra
domingo, 29 de março de 2020

Só quem infringe as leis de trânsito apoia projeto de Bolsonaro, diz Contarato

Leia também

Sobe para 9 o número de pessoas com o novo coronavírus na Serra

Sobe para 9 o número de pessoas infectadas com a Covid-19 na Serra. A informação foi divulgada pelo governador...

“Meu Título de Eleitor permanece em Vitória”, diz Amaro Neto, que vinha sendo cotado para a Prefeitura da Serra

Uma suposta consulta do deputado federal Amaro Neto (Republicanos) ao Cartório Eleitoral da Serra causou alvoroço no mercado politico...

ArcelorMittal vai parar mais um alto-forno em Tubarão

Maior indústria instalada na Serra e 3ª maior planta produtora de aço do Brasil, a ArcelorMittal Tubarão anunciou que...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Fabiano utilizou uma de suas redes sociais para criticar a proposta de Bolsonaro. Foto: Senado Federal

O senador Fabiano Contarato usou uma de suas redes sociais para criticar a proposta que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresentou a Câmara dos Deputados para afrouxar as regras de trânsito e aliviar a punição para motoristas infratores. Contarato afirmou que “pessoas que observam e cumprem as leis não têm razão para apoiar” o projeto que tem gerado muita polêmica e diversas críticas.

O Projeto de Lei proposto por Bolsonaro tira, por exemplo, a multa para os motoristas que transportarem crianças sem cadeirinha. Também modifica a pontuação para que um motorista infrator perca sua carteira de habilitação. Atualmente são 20 pontos, mas o presidente propôs aumentar para 40.

“Somente o motorista que infringe a lei é punido. Pessoas que observam e cumprem as leis não têm razão para apoiar a flexibilização das regras porque isso está a favor de premiar os maus motoristas”, criticou Contarato em sua conta oficial no Twitter.

O senador ainda concluiu dizendo que o Estado já tem falhas na infraestrutura, educação de trânsito e fiscalização e agora “erra ao querer flexibilizar a punição aos infratores” e disse que o Governo é “omisso”. Em outra postagem, o senador ainda chamou a atenção para a sensibilização com os parentes de pessoas que morreram em acidentes.

“Quem não sofreu perdas pode sensibilizar-se com a dor do outro e pensar que os custos do Estado com mortes, hospitais, reabilitação de feridos e outras despesas dos acidentes sairá do seu bolso. Quem paga é o contribuinte”, afirma.

Por último, Fabiano disse que o Brasil precisa acabar com a impunidade no trânsito já que é um dos países que lideram, no mundo, as estatísticas de acidentes e de mortes nas estradas e nas cidades.

Bolsonaro gerou grande polêmica com nova proposta. Foto: Agência Brasil

Bolsonaro justifica proposta afirmando “acreditar na população”

O Projeto de Lei (PL) entregue por Jair Bolsonaro aos deputados propõe diversas mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Na entrega, o presidente afirmou que acredita na população e que menos leis é sinal que o povo está mais consciente dos seus deveres e ainda criticou a quantidade de leis existentes. “Quanto mais lei tem o país é sinal que ele não tá indo no caminho certo”, afirma.

Um dos pontos que mais chama atenção é a retirada da aplicação da multa aos motoristas que transportarem crianças sem cadeirinha. Além disso, o PL do presidente, acaba com a obrigação de exame toxicológico para motoristas profissionais. Caso o projeto seja aprovado, a carteira de habilitação também passará a valer por 10 anos, atualmente tem que ser renovada de cinco em cinco anos.

Também modifica a pontuação para que um motorista infrator perca sua carteira de habilitação. Atualmente são 20 pontos, mas o presidente propôs aumentar para 40.

Comentários

Mais notícias

“Meu Título de Eleitor permanece em Vitória”, diz Amaro Neto, que vinha sendo cotado para a Prefeitura da Serra

Uma suposta consulta do deputado federal Amaro Neto (Republicanos) ao Cartório Eleitoral da Serra causou alvoroço no mercado politico capixaba. Segundo informações de bastidores...

ArcelorMittal vai parar mais um alto-forno em Tubarão

Maior indústria instalada na Serra e 3ª maior planta produtora de aço do Brasil, a ArcelorMittal Tubarão anunciou que vai paralisar o Alto-Forno 03....

Espírito Santo tem 7 novos casos de Covid-19

O Espírito  Santo tem sete novos casos do novo coronavirus, segundo da informação divulgada pelo governador Renato Casagrande no final da tarde deste sábado...

Indústria faz campanha para consumidor priorizar produto capixaba

A Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) lançou esta semana campanha para que o consumidor capixaba compre produtos produzidos no Estado. A campanha diz...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem