24.7 C
Serra
domingo, 28 novembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Sindicato quer agências bancárias fechadas durante pandemia da Covid-19

Leia também

Capixaba mostra tudo e faz a pole em competição nacional entre feras do automobilismo

O capixaba Anaylson Rui, o Liu, mostrou tudo que sabe fazer e foi pole em competição nacional entre feras...

Perfeição da natureza! Tartaruga cabeçuda desova na praia de Jacaraípe | Veja vídeo

  A natureza é perfeita. Na noite da última sexta-feira (26) uma tartaruga da espécie Caretta Caretta encantou quem passou...

Projeto abre mil vagas para cursos profissionalizantes sem mensalidade na Serra

O projeto Juventude Ativa abriu inscrições para mil vagas de cursos profissionalizantes da etapa de dezembro/janeiro de 2022. O...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Além do fechamento das agências, outras medidas como disponibilização de álcool gel e higienização do autoatendimento são exigências. Foto: Agência Brasil

O Sindicato dos Bancários divulgou na quinta-feira, 19, nota pública reivindicando aos bancos que fechem as agências neste período de pandemia pelo coronavírus. A nota, que será veiculada em rádios e TVs, alerta que o “isolamento social é medida indicada pela Organização Mundial de Saúde para conter a propagação do vírus e deve ser seguida a fim de proteger bancários e clientes”. Conforme é explicado no texto, “a estrutura [física e de segurança] das agências não propicia a ventilação adequada nessa situação de pandemia”.

“É responsabilidade dos bancos garantir condições de saúde de bancários e clientes, devendo adotar, além do fechamento das agências, outras medidas como disponibilização de álcool gel e higienização do autoatendimento”, diz a nota.

O Sindicato, que está participando das negociações emergenciais com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), “buscando proteger a saúde e o emprego dos bancários, assim como evitar o adoecimento dos clientes”, diz que são necessárias garantias por parte dos bancos como “flexibilização para pagamento de contas, redução de juros, não demissão de bancários e não cobrança de metas”. Para a entidade, a cobrança de metas de venda de produtos, principalmente neste momento de pandemia, é algo absurdo, pois força o bancário a se expor no contato com a clientela.

Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!