26.6 C
Serra
domingo, 29 de novembro de 2020

Serra tem surto de chikungunya, mas prefeitura se cala e nega repasse de dados

Leia também

Serra registra manhã tranquila de votação e sem aglomerações neste segundo turno. Veja fotos!

Por conta da pandemia causada pelo coronavírus, muitos eleitores ficam receosos em ir ao seu local de votação para...

Quem não votou no primeiro turno das eleições pode votar no segundo turno

Os eleitores que não foram às urnas no primeiro turno das eleições municipais deste ano podem votar no segundo...

Veja onde os candidatos a prefeito da Serra irão votar neste domingo

Neste domingo (29), eleitores da Serra estão voltando às urnas para escolher os próximo prefeito e vice-prefeito. E junto...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Prefeitura não divulgou dados mais recentes da doença. Foto: Arquivo TN

A Serra está vivendo um grave surto de chikungunya e isso virou consenso entre especialistas da saúde. Apesar da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) não ter informado a população sobre o assunto, o TEMPO NOVO divulgou, no dia 16 de outubro de 2020, o aumento expressivo de casos confirmados da doença entre os moradores da cidade. Até aquele dia, 1.072 pacientes tinham sido infectados: um aumento de 1.118% – em comparação ao mesmo período do ano passado, quando eram 88 confirmações.

Na ocasião, Rubia Miossi, médica infectologista da Unimed, conversou com a reportagem e confirmou que toda a Grande Vitória, inclusive a Serra, enfrenta um surto da doença, mas segundo a especialista isso ocorre há meses. Ela ainda alertou sobre os perigos da doença, que causa sofrimento por um longo período para suas vítimas.

E para tentar clarear os leitores, mostrar como está a atual situação da cidade e ajudar a prevenir mais contaminados, o TEMPO NOVO vem tentando coletar os dados atualizados referentes à doença, juntamente com a assessoria de imprensa da Prefeitura da Serra, há semanas, mas tem sido sumariamente ignorado, fato que cria questionamentos sobre os motivos que fazem a Secretaria de Saúde tentar esconder as informações públicas e de total interesse da população.

As tentativas em busca dos números oficiais de contaminados e vítimas fatais por chikungunya começaram no dia 9 de novembro, por meio de e-mail. Nessa mesma ocasião, um assessor da prefeitura ligou para a redação informando que não poderia responder a demanda naquele dia, mas sim no dia 10.

No dia 11, a reportagem acionou novamente o Município, mas o e-mail foi ignorado. A mesma situação ocorreu no dia 12. No dia 13, um repórter da redação enviou mensagem para o WhatsApp do assessor responsável pela Secretaria de Saúde. A demanda foi vista, mas não respondida.

O jornal seguirá na cobertura, no entanto, lamenta que a prefeitura – responsável por coletar esses dados – não esteja respondendo as demandas solicitadas, cujo intuito é trazer a informação mais precisa e atender os anseios de moradores que já sofrem com uma pandemia e agora precisam conviver com um surto de outra doença, que também é gravíssima.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!