20.3 C
Serra
sábado, 06 de junho de 2020

Serra é a segunda cidade onde mais se mata no ES

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Cidade segue apresentando diminuições nos números de homicídios no ES. Foto: Agência Brasil

Mesmo com uma significativa diminuição no número de assassinatos, a Serra segue como a segunda cidade onde mais se mata no Espírito Santo. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), de 1º de janeiro até o último dia 30 de setembro, 103 pessoas perderam a vida para a violência.

Segundo a Sesp, em comparação ao mesmo período do ano passado, o município teve uma queda de 30% nos registros de homicídios dolosos nos nove primeiros meses de 2019. Com isso, a Serra continua fora da liderança de assassinatos no estado – posto que ocupou por muitos anos e que agora está com Cariacica desde junho.

Em sete meses, Cariacica já contabilizou 107 homicídios, apesar de ter uma população menor que a da Serra. Mesmo estando em 1º lugar, Cariacica teve redução de 14% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2018, foram 124 casos.

A Sesp não informou qual o número total de mortes no Espírito Santo neste ano. Na Grande Vitória, foram 52 homicídios em Vitória, 92 em Vila Velha, 22 em Guarapari e 14 em Viana. No total, foram 390 mortes nos municípios da região metropolitana.

Delegado diz que apreensão de armas é um dos motivos para redução

Ao TEMPO NOVO, o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Serra (DHPP), delegado Rodrigo Sandi Mori, explicou que ações conjuntas de combate à criminalidade estão entre os fatores que ajudaram na diminuição dos assassinatos no município. “Creditamos essa diminuição ao trabalho desenvolvido pela DHPP Serra. A redução de homicídios se deve, principalmente, a uma investigação eficaz e à prisão de homicidas, não só daqueles que puxam o gatilho, como também dos chefes do tráfico – que mandam matar e autorizam as mortes -, o que diminui a sensação de impunidade”, afirmou Rodrigo no início de setembro.

O delegado ainda disse que ações da Polícia Militar e da Prefeitura também ajudaram nessa redução. “Importante destacar, também, o trabalho em conjunto que temos com o Ministério Público e o Poder Judiciário da Serra, além da Polícia Militar, que realiza apreensões de armas de fogo e prisão de traficantes. Também temos o trabalho da Prefeitura, que investe em projetos sociais nos bairros, iluminação pública e instalação de câmeras”, explicou

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!