19.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Secretário de Saúde alerta para o risco de uma epidemia de dengue no ES

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

De acordo com Nesio, tanto a zika, quanto a chikungunya e a dengue podem ter um comportamento epidêmico este ano. Foto: Divulgação

O secretário de Estado da Saúde, Nesio Fernandes, alertou durante coletiva de imprensa na última quarta-feira (5) para o risco de uma epidemia de dengue no ES ainda no primeiro quadrimestre deste ano.

“Existe o risco de uma epidemia de dengue considerando que desde 1995 elas acontecem em ciclos de três a cinco anos. Desde 2018, não temos uma epidemia de arbovirose significativa, com exceção da chikungunya que tivemos nos últimos dois anos”, alertou Nesio.

Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. A classificação “arbovírus” engloba todos aqueles transmitidos por artrópodes, ou seja, insetos (mosquitos e outros) e aracnídeos (como aranhas e carrapatos).

De acordo com Nesio, tanto a zika, quanto a chikungunya e a dengue podem ter um comportamento epidêmico este ano.

“Caso ocorra a epidemia de dengue todas as medidas já conhecidas de remoção de água parada, de vigilância das arboviroses precisam ser adotadas por todos. Inclusive a observação de quadros de febre, com manchas no corpo, dor de cabeça e dor atrás dos olhos vão precisar estar no leque de opções de diagnóstico de todos os profissionais de saúde e também da suspeita da própria população”.

No combate à dengue, todos os esforços são bem-vindos e necessários. Cada pessoa dentro de sua residência, pode ajudar a eliminar os focos do mosquito que transmite a doença, o Aedes aegypti, além de adotar uma postura para evitar a criação de novos focos.

As medidas são simples, e talvez por isso algumas passem despercebidas. A dica, então, é fazer uma lista com tudo o que deve ser verificado para que nenhum item seja esquecido.

Confira algumas dicas de prevenção:

– Mantenha fechadas as tampas de vasos sanitários e de ralos pouco usados, como os de áreas de serviço e de lazer, que tenham a possibilidade de acumular água;

– Se for viajar, feche também os ralos dos banheiros e a tampa dos vasos sanitários;

– Mantenha a grama aparada e o quintal sempre limpo, jogando fora o que não é utilizado;

– Deixe o quintal sempre bem varrido, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas, sacolas plásticas etc.;

– Tampe tonéis, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;

– Certifique-se de que as lonas de cobertura estejam bem esticadas para não haver acúmulo de água;

– Não deixe acumular água nos vasos de plantas;

– Mantenha a bandeja que fica atrás da geladeira limpa e sem água;

– Coloque garrafas vazias de cabeça para baixo;

– Se por algum motivo tiver pneus no quintal, mantenha-os secos e abrigue-os em local coberto, ou descarte-os corretamente se não tiverem utilidade;

– Escove bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, vasos de plantas, tonéis, caixas d’água) e mantenha-os sempre limpos.

– Antes de viajar, tire a água dos vasos de plantas e guarde a vasilha de água e de comida dos animais de estimação.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!