Restinga e alagados devastados em Praia Mole

0

Por Anderson Soares

Responsável terá que recuperar o local que faz parte de área protegida. Valor da multa ainda será definido. 

Apesar da área estar embargada, homens trabalhavam no local na manhã desta terça (21). Foto: Anderson Soares
Apesar da área estar embargada, homens trabalhavam no local na manhã desta terça (21). Foto: Anderson Soares

Uma área de restinga e alagado com 2,8 mil m2 foi desmatada e aterrada dentro da Área de Proteção Ambiental Estadual de Praia Mole (Apa) em Praia de Carapebus.Segundo um morador que não quis ser identificado, o responsável pela agressão fez um muro ao redor do terreno onde houve o desmate e o aterro. A obra foi embargada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema).

Segundo a assessoria de imprensa do Iema, fiscais estiveram no local no último dia 16 de setembro e constataram a irregularidade. A assessoria informou também que o responsável foi notificado a recuperar a área.

O Iema informou ainda que o trabalho de fiscalização contou com a Polícia Militar e que a aplicação da multa será definida após a conclusão do relatório ambiental da vistoria.

O responsável pelo terreno não foi localizado pela reportagem. Apesar de a obra ter sido embargada pelo Iema, na manhã desta terça-feira (21), trabalhadores foram flagrados no local fazendo uso de enxada e picareta, ferramentas utilizadas para limpeza e escavação.

Incêndio

Dias depois da ação do Iema uma área vizinha ao  terreno embargado foi incendiada. Foto: Anderson Soares
Dias depois da ação do Iema uma área vizinha ao terreno embargado foi incendiada. Foto: Anderson Soares

Dias depois da ação do Iema e da Polícia Ambiental, uma área de restinga vizinha ao aterro embargado foi incendiada. O local também faz parte da Apa de Praia Mole. Testemunhas disseram que o fogo consumiu a vegetação que fica bem próximo à praia.

Para ajudar a combater esse tipo de prática na região, o Iema disse que fará placas sinalizando os locais protegidos. Os recursos virão de compensações ambientais de empreendimentos licenciados pelo órgão.

 

Comentários