22.1 C
Serra
quarta-feira, 08 de julho de 2020

Rachaduras e buracos em ponte entre Serra e Fundão assustam usuários

Leia também

Nova Lei obriga a notificação de casos de violência no Estado

Publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (8), a Lei 11.147/2020 obriga profissionais que atuam em serviços de...

ArcelorMittal vai retomar parte da capacidade produtiva em Tubarão

Maior indústria instalada na Serra e que está com sua capacidade produtiva reduzida à menos da metade, a ArcelorMittal...

Mais de 400 empresas já fecharam na Serra durante a pandemia

Levantamento feito pelo Sebrae/ES junto à Receita Federal, apontou que 442 empresas encerram suas atividades entre o dia 16...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Situação da ponte que divide Serra e Fundão na zona rural preocupa por conta das rachaduras. Foto: Divulgação

Localizada na localidade de Sauanha, zona rural da Serra no limite com o município de Fundão, a ponte sobre o rio Timbuí está com buracos e rachaduras. A informação é de Angelita Gama, presidente da Associação de Moradores de Putiri, comunidade também da zona rural e que fica a cerca de 4 km da ponte.

A ponte faz parte da rodovia estadual ES 264, que liga a região de Sauanha e Putiri, na Serra, à BR 101 na altura de Timbuí, Fundão. No último dia 22 de junho, Angelita esteve no local junto com o secretário municipalde Agricultura da Serra, Jean Carlo Cassiano. A dupla fez imagens do local.

Ponte é usada por veículos do transporte escolar e caminhões carregados de produtos agrícolas. Foto: Divulgação

 

“A ponte está péssima. Tem buraco em cima dela que dá para colocar a perna. E olhando por baixo, dá para ver muitas rachaduras. Na base da ponte na margem do rio a rachadura é tão grande que dá medo da ponte cair. Ali passam caminhões carregados de café, de outros produtos da região, além de carros e do transporte escolar”, explica Angelita, ressaltando que por hora não há circulação de veículos com estudantes por conta da suspensão das aulas em virtude da pandemia da covid-19.

Secretário de Agricultura da Serra Jean Carlo esteve na ponte no último dia 22 de junho a convite com a líder comunitária de Putiri, Angelita Gama. Foto: Divulgação

A presidente ressaltou que moradores e produtores rurais da região de Putiri, que tem cerca de 1,5 mil moradores, usam esse trajeto para acessar a BR 101 quando vão para Fundão ou outro município do norte capixaba.

Angelita pede uma solução por parte do Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER – ES), responsável pela estrutura.

Em nota enviada no final da tarde desta terça-feira (30), o DER – ES afirma que uma equipe já esteve no local e está avaliando a solução técnica adequada para a ponte.

Há buracos tão largos na pista sobre a ponte que dá para colocar o pé dentro. Foto: Divulgação

 

 

Comentários

Mais notícias

ArcelorMittal vai retomar parte da capacidade produtiva em Tubarão

Maior indústria instalada na Serra e que está com sua capacidade produtiva reduzida à menos da metade, a ArcelorMittal Tubarão anunciou nesta quarta-feira (08)...

Mais de 400 empresas já fecharam na Serra durante a pandemia

Levantamento feito pelo Sebrae/ES junto à Receita Federal, apontou que 442 empresas encerram suas atividades entre o dia 16 de março – data em...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!