PSB e PPS vão virar um único partido

0
Presidente estadual do PSB e deputado federal Paulo Foleto disse que a fusão deve  ficar pronta em 45 dias. Foto: Arquivo/TN
Presidente estadual do PSB e deputado federal Paulo Foletto disse que a fusão deve ficar pronta em 45 dias. Foto: Arquivo/TN

Por Conceição Nascimento

O flerte teve início em 2014, mas o primeiro passo foi dado na última quarta-feira (29), quando o Partido Popular Socialista (PPS) e o Partido Socialista Brasileiro (PSB) anunciaram a fusão, por meio de entrevista coletiva concedida pelos presidentes nacionais das siglas, Roberto Freire e Carlos Siqueira, respectivamente.

Caso seja confirmada a fusão, a nova legenda terá 792 mil filiados, quatro governadores, sete senadores, 45 deputados federais, 92 estaduais, 588 prefeitos e 5.831 vereadores, segundo dados dos dois partidos. O nome da nova agremiação ainda não foi definido, mas PSB40 é o que defende o grupo ligado ao PSB.

De acordo com o presidente estadual do PSB, deputado federal Paulo Foletto, o processo de fusão das legendas estará concluído em aproximadamente 45 dias. “Após a realização de encontros regionais e da assembleia nacional, com representantes dos dois partidos, quando será eleita a direção nacional”, disse.

O parlamentar acrescentou que a maioria das lideranças políticas do PSB no Estado está favorável à fusão. “Caminhamos juntos na eleição de Vitória e na disputa pelo Governo do Estado em 2014. A fusão vai resultar em um partido mais forte, que vai contribuir com a política capixaba”, avaliou.

Sobre o nome do novo partido, Foletto explicou que existem sugestões para que seja PSB40 ou PS40. “É uma discussão que ainda não finalizamos”, conta.

Já o presidente municipal do PPS, o ex-vereador João Batista Piol, pondera que é provável que haja divergências entre os filiados, em função do comando do novo partido. “Mas é uma boa proposta, pois o partido ficará mais forte. Entretanto precisamos entender como ficarão os comandos desse partido”, pondera.

No município

Na Serra, o PSB tem a prefeitura, com Audifax Barcelos, um deputado estadual, Bruno Lamas, e o vereador Antônio Boy do INSS. Entretanto, o vereador tem sido oposição ao prefeito do seu partido. Não há políticos com mandato filiados ao PPS no município.

 

Comentários