21.3 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Produção de pelotas de minério da Vale cai quase 15% 

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Pátio da Vale em Tubarão: no ES há 58 mil empregos associados à empresa. Foto: Divulgação Findes Marcelo Rosa

A queda da produção de minério de ferro da Vale no país tem provocado reflexos nas exportações pelo Porto de Tubarão e também no beneficiamento do produto nas oito usinas da mineradora no Espírito Santo. Nos três primeiros meses deste ano, a Vale reduziu em 14,6% a produção de pellets (minério de ferro em pelotas) em relação ao trimestre anterior, conforme relatório da própria empresa.Para agravar a maior mina da empresa, Brucutu, voltou a  ser paralisada nesta segunda (06).

Já as exportações de minério fino pelo porto localizado em Vitória recuaram 8,3% no 1º quadrimestre de 2019, se comparadas ao mesmo período do ano passado. O dado é do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Em todo o país, a produção de minério da Vale já recuou 28%.  

 A situação é motivo de preocupação na Serra e até no restante do estado, haja vista que a Vale é a “locomotiva” do setor minero-siderúrgico, que por sua vez é um dos pilares da economia capixaba. Um dos temores é o agravamento do desemprego no município e no estado.

A queda é consequência do fechamento de várias lavras de minério de ferro em Minas Gerais, por decisão da justiça ou da própria empresa, após a ruptura da barragem de Brumadinho, no último dia 25 de janeiro.

A queda na produção da Vale, tanto no país quanto nas atividades da empresa em solo capixaba, pode impactar a Serra em especial nos empregos, já que na cidade habitam trabalhadores da empresa ou de terceirizadas que servem à mineradora.

Risco de desemprego em massa

Segundo relatório da Vale do ano passado, 10.300 pessoas trabalham na área da empresa em Tubarão, entre funcionários próprios e terceirizados. Ao todo, são gerados 58 mil empregos associados aos negócios da mineradora no Espírito Santo. A Vale acrescenta que faz negócios com 523 fornecedores locais. Só para funcionários próprios, a mineradora paga R$ 806 milhões por ano, entre salários e benefícios.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos (Sindimetal), Max Célio de Carvalho, já havia expressado essa preocupação no início de abril, destacando que a empresa é uma gigante no estado e responsável por muitos empregos diretos, indiretos (nas terceirizadas), além de fomentar uma cadeia de outras atividades, como comércio, alimentação etc.

Na última segunda (06), a justiça determinou novamente a paralisação do complexo de Brucutu, maior da Vale em Minas Gerais, cujo principal meio de escoamento é a Estrada de Ferro Vitória-Minas e o porto de Tubarão, além de abastecer as oito usinas de pelotização da Vale no Espírito Santo.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!