23 C
Serra
terça-feira, 24 de novembro de 2020

Prefeitura da Serra troca mais uma multa da MRV por serviços

Leia também

Serra registra aumento de mortes diárias por Covid-19 e perde seis moradores em 24h

Sendo a segunda cidade capixaba com o maior número de mortes causadas pelo coronavírus, a Serra voltou a registrar...

CPI quer prisão de homem que espetou gato vivo no ES

A CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa, recebeu uma denúncia estarrecedora no município de Linhares.  Em vídeos...

Empresas da Serra abrem 163 vagas de emprego para moradores nesta terça

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A multa havia sido aplicada em julho de 2016 porque o sistema de tratamento particular construído pela MRV no condomínio Vila Florata, não estava funcionando adequadamente. Foto: Arquivo TN

A multa de R$ 250 mil aplicada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) da Serra à construtora MRV por jogar esgoto de condomínio em córrego, não vai ser paga em dinheiro. De acordo com a assessoria de imprensa da Semma o valor será revertido em serviços para o município, porém ainda não há detalhamento do que será feito.

A multa havia sido aplicada em julho de 2016 porque o sistema de tratamento particular construído pela MRV no condomínio Vila Florata, próximo ao cerimonial Steffen em Jardim Limoeiro, não estava funcionando adequadamente. Então a sujeira caia no córrego Laranjeiras, indo parar na praia entre Bicanga em Manguinhos.

Em janeiro de 2015 a MRV havia sido multada em R$ 150 mil pela mesma razão, e a Semma também converteu o valor em prestação de serviços. Em agosto de 2017 a Secretaria voltou a multar a empresa pela mesma situação, agora no valor de R$ 375 mil por conta da reincidência.

Segundo a assessoria de imprensa da MRV, a empresa está recorrendo dessa terceira sanção. E construiu uma rede de 1,8 km de extensão para ligar ao sistema público de esgoto, interrompendo o lançamento de esgoto bruto no córrego.  

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!