26.6 C
Serra
quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Por uma cultura de respeito à vida, cidade sedia 1º Encontro de Biodança

Leia também

TBT da Serra: veja fotos antigas e relembre o passado da nossa cidade

Os anos passam, mas muitas coisas ficam guardadas na nossa memória. E por qual motivo não relembrar com fotografias...

Em 24 horas, Serra registra 301 novos casos e mais dois moradores mortos pela Covid-19

A Serra ultrapassou a triste e preocupante marca de 23.600 casos de coronavírus. De acordo com a última atualização...

Eleição 2020 | Mais de 2.500 agentes farão segurança nas cidades que terão segundo turno

Mais de 2.500 agentes da Segurança Pública irão trabalhar para garantir o andamento do segundo turno das Eleições 2020...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Evento de Biodança promovido pela Abraça em março deste ano, em Brasília. (Foto: Reprodução Facebook/Abraça)

A Serra vai sediar o 1º Encontro Nacional da Abraça – Associação Brasileira de Facilitadores de Biodança, com o tema “Cultura Biocêntrica: possibilidades e desafios”. O evento nacional começa na próxima quinta-feira (20) e segue até o dia 23 no Hotel Praia Sol, em Nova Almeida. No dia 20, o encontro começa às 14h no hotel, e nos dias 22 e 23, tem início às 09h.

Mas o que são a Cultura Biocêntrica e a Biodança e o que elas propõem? Quem explica é Ismênia Reis, presidente da Abraça. “Este tema diz respeito a uma cultura favorável à vida, e a tudo que existe. Uma cultura humana, mas que respeite a vida, a dos seres humanos em seus direitos e dignidade. Que eles sejam capazes de uma convivência mais harmoniosa entre si e com respeito e proteção à natureza”.

Segundo ela, a temática principal desse primeiro encontro traduz o verdadeiro propósito da Biodança, que é a busca pelo desenvolvimento humano, dos seus potenciais genéticos, ou seja, a vitalidade, a capacidade de amar e a criatividade.

“Em uma sessão de Biodança, a dança – isto é, o movimento pleno de sentido – , estimula os potenciais humanos, como a alegria e o prazer de viver, a solidariedade, a harmonia e o ímpeto vital”, ilustra Ismênia.

Durante o encontro nacional, em Nova Almeida, além de promover formas de vivência, a intenção da Abraça é dialogar e refletir sobre cultura biocêntrica, ética, vivência e consciência, ação social de biodança e temas do interesse dos facilitadores, que são os profissionais da biodança.

“O(A) facilitador(a) faz uma formação de cerca de três anos em uma escola de Biodanza Sistema Rolando Toro [criador do método]. Apresenta monografia e faz estágio supervisionado. Após isso, está capacitado para fazer uma facilitação, seja criando um grupo semanal ou mesmo em eventos fazendo uma vivência, que trabalha música, movimento e encontro”, explica a Therezinha Alves Pereira., que é facilitadora e membro da comissão local organizadora do 1º Encontro Nacional da Abraça.

Momento de vivência, em atividade ao ar livre, na Praia de Camburi, em Vitória, no fim de semana (Foto: Divulgação/Leitor)

“Estamos felizes de acolher facilitadores e biodançantes do Brasil, Chile e Argentina para dançar a vida na perspectiva da promoção da saúde, da integração e bem estar do ser humano”, completa Therezinha.

Além das palestras e atividades nas dependências do hotel, o encontro vai promover duas aulas ao ar livre: a primeira, no dia 20 (quinta), às 19h30, em frente à Igreja Reis Magos; e segunda aula será no dia 22 (sábado), também às 19h30, na Praça dos Pescadores, centro de Nova Almeida.

Saiba mais

A Biodança é uma das Práticas Integrativas e Complementares de Saúde (PICS). É uma linha auxiliar no tratamento físico e mental das pessoas, cujo objetivo é promover saúde e prevenir doenças.

Foi criada por Rolando Toro Araneda, um chileno que viveu por 10 anos no Brasil e aqui possibilitou a formação dos primeiros facilitadores. Hoje, a Biodança existe em todos os continentes e, no Brasil, em quase todos os estados existem profissionais que trabalham com essa abordagem Biocêntrica, isto é, a vida é a referência e o paradigma.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!