Políticos da Serra falam o que esperam para 2016

0

Crise econômica, desemprego, inflação crescente, desastre ambiental, abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e de cassação do mandato do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Estes foram alguns dos acontecimentos que tornaram 2015 um ano difícil, segundo a maioria dos brasileiros.

Há 15 dias para entramos em 2016, o ano eleitoral, a reportagem do Tempo Novo ouviu os políticos da Serra sobre a avalição de 2015 e as expectativas para o próximo ano:

NERIDIA ediNeidia Maura (PSB) presidente da Câmara de Vereadores da Serra

“2015 foi de enfrentamento a desafios e aprendizado. Para 2016 é fundamental que o país supere as crises. Acredito que o Brasil vai retomar o crescimento. Aqui na Serra cabe a nós, políticos, empresários e moradores fazermos nossa parte”.

 

vidigalSérgio Vidigal (PDT) deputado federal

“Este foi um ano para se esquecer. Em 2016, a expectativa é de que o Brasil retome o desenvolvimento e a geração de emprego, e para isso, é necessário que tenhamos já no início do ano ações importantes por parte dos três poderes”, apontou.

 

 

Audifax Sorrindo (1)Audifax Barcelos (Rede) prefeito da Serra

“2015 foi um ano de desafios devido a conjuntura econômico-financeira do nosso país. Para 2016 estamos confiantes, será um ano de entregas como: a obra de dragagem e urbanização do rio Jacaraípe, 14 novas creches e três novas escolas, uma UPA e viabilizar a Guarda Municipal “.

 

lolo ediLourência Riani (PT) vice prefeita da Serra

“2015 trouxe muitas dificuldades na política, desastre ambiental no rio Doce, seca; dengue e zika, um processo de impeachment aberto. 2016 por ser um ano eleitoral acho as coisas acontecerem. Esperamos que a crise política tenha o desfecho e Dilma continue como presidente e Cunha saia da presidência da Câmara federal”, disse.

bruno lamasBruno Lamas (psb), deputado estadual

2015 foi difícil. Porém Hartung conseguiu garantir os serviços básicos do estado e o pagamento dos servidores. Minha esperança é que tenhamos um 2016 de combate à corrupção. na Serra haverá eleição e se faz necessária uma reflexão para definir o melhor administrador, o mais preparado
e não o mais legal ou bonzinho”.

 

ManatoCarlos Manato (SD), deputado federal

Em 2015, o que tomou conta do país foi a corrupção em vários órgãos, como a Petrobras, correios, fundos de pensões, BNDES e outros. para 2016 estou trabalhando para que seja efetivado o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), e do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB)”.

Comentários