Polícia prende na Serra homem que queimou mulher em Cariacica

0
O homem foi preso em seu local de trabalho em Jardim Limoeiro. Foto: Divulgação Agência Brasil
O homem foi preso em seu local de trabalho em Jardim Limoeiro. Foto: Divulgação Agência Brasil

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) prendeu, nesta quarta-feira (09), L.C.F.C, de 45 anos. Ele é suspeito de matar a própria companheira, Eloina Paula Ferreira de Oliveira. O mandado de prisão preventiva foi cumprido no local de trabalho do suspeito, no bairro Jardim Limoeiro, na Serra.

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado no dia 23 de setembro deste ano, no bairro Nova Campo Grande, em Cariacica. Segundo o responsável pela operação, delegado Janderson Lube, a família de Eloina tinha registrado o desaparecimento da vítima na Delegacia de Pessoas Desaparecidas (DPD). “Em razão das suspeitas de que o corpo encontrado seria de Eloina, foram realizados exames periciais comparando a arcada dentária da vítima carbonizada com exames odontológicos de Eloina, o que comprovou que o corpo encontrado era dela”, informou o Janderson Lube.

Durante as investigações realizadas pela DPD, L.C.F.C. prestou depoimento e disse que não sabia do paradeiro da companheira. “O suspeito alegou que na última vez que viu Eloina, ele estava com o filho e as filhas e que eles iriam viajar para Barra de São Francisco. Como ele queria que o filho dele fosse também houve discussão e Eloina saiu de casa, fechou o portão, e o suspeito voltou para casa, pois acreditava que Eloina teria ido dormir na casa de parentes”, afirmou o delegado.

Lube informou também que diante da suspeita de que o veículo usado no crime pertencia a L.C.F.C. foi solicitada uma perícia no carro que constatou a presença de sangue humano. “A amostra de sangue foi encaminhada para o Laboratório de DNA Criminal para confrontação com o perfil genético da vítima, que foi confirmado. Esse resultado gerou fortes indícios de que o companheiro da vítima e o filho dele eram os autores do crime”, contou.

Ainda de acordo com o delegado, contra L.C.F.C. havia um mandado de prisão em aberto por crime de violência doméstica contra Eloina que foi cumprido no dia 05 de outubro. “Ele foi solto dois dias depois. Em depoimento na delegacia, a irmã da vítima confirmou as agressões anteriores cometidas pelo suspeito à Eloina e disse que no dia do crime, a briga entre o casal começou na casa do avô delas e que eles estavam discutindo antes mesmo do momento em que iriam viajar para Barra de São Francisco”, relatou.

O mandado de prisão do filho de L.C.F.C., identificado como A.R.C., foi cumprido por policiais militares no último dia 15, no bairro Jardim Carapina, na Serra. O delegado contou que diante da prisão dos suspeitos foi possível observar algumas contradições nos depoimentos. “A primeira diferença foi em relação à ida dos dois até o Departamento Médico Legal para identificação do corpo encontrado em Cariacica. O pai fala que o filho o convenceu a não olhar o corpo, enquanto que o filho alega que em momento algum opinou a este respeito. Outra contradição foi em relação ao carro, pois o pai informou que era o filho quem ficava com o veículo e que, depois dos fatos, foi o filho quem ficou com o carro. Já o filho argumenta que não dirigia o veículo sem que seu pai ou Eloina estivessem com ele e que ficou com o veículo até na segunda- feira quando veio com seu pai até esta Delegacia”, disse.

O suspeito foi autuado por homicídio e ocultação de cadáver, foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV), onde o filho já estava preso.

Comentários