25 C
Serra
quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Polícia Ambiental resgata papagaio e pássaros silvestres na Serra

Leia também

Jovens entram na corrida pela Câmara da Serra em 2020

Motivados e com disposição para novos desafios. Lideranças jovens da Serra estão atentas à movimentação das raposas politicas, e...

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Todos os animais serão encaminhados ao Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (Cereias), em Aracruz, para reabilitação e posterior soltura no habitat natural. Foto: Divulgação BPMA
Todos os animais serão encaminhados ao Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (Cereias), em Aracruz, para reabilitação e posterior soltura no habitat natural. Foto: Divulgação BPMA

Vinte e quatro pássaros silvestres e um papagaio foram resgatados na Serra nesta quinta-feira (10).

A ação do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) foi em André Carloni e Taquara II e os animais eram mantidos em cativeiro de forma irregular. Os proprietários não possuíam autorização para criar as aves e responderão por crime contra a fauna.

Os policiais chegaram até as aves por meio de denúncias. Uma equipe fiscalizou quatro residências e um estabelecimento comercial, recolhendo um total de 24 pássaros da fauna silvestre, sendo dezoito “coleiros” e seis “trinca-ferros”. As aves não possuíam anilha de identificação e registro junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA). Além disso, um papagaio-chauá, espécie que atualmente se encontra ameaçada de extinção, também foi resgatado em uma das casas vistoriadas.

Todos os animais serão encaminhados ao Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (Cereias), em Aracruz, para reabilitação e posterior soltura no habitat natural.

Por se tratar de crime ambiental a manutenção ilegal de pássaros silvestres em cativeiro sem a devida licença, os autores estão sujeitos à pena prevista de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 500,00 por unidade sendo que, no caso de espécie em vias de extinção, o valor chega a R$ 5.000,00 por ave.

Comentários

Mais notícias

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está tomando força e terá uma...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O jovem canta na igreja desde...

Marchinha de capixaba alerta sobre dengue, zika, chikungunya e malária

Tema de grande relevância para a saúde pública, as doenças transmitidas por pernilongos viraram marchinha de carnaval, unindo arte, humor, crítica política e social....

Fábrica da Fortlev na Serra abre vaga de emprego

A Fortlev, empresa com sede no Civit II, na Serra, está abrindo vaga de emprego para Analista de Qualidade. A empresa que é líder nacional...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem