27 C
Serra
quinta-feira, 29 de outubro de 2020

PIB capixaba cai 12,2% no segundo trimestre, aponta Federação

Leia também

Emprego: empresas abrem 156 vagas com preferência para moradores da Serra nesta quinta

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

As medidas de restrição à circulação de pessoas para conter a pandemia, impactaram não apenas parte do comércio e serviços, mas também as indústrias capixabas. Foto: Arquivo TN/Edson Reis

A economia capixaba teve um recuo de 12,2% no segundo trimestre. O número da estimativa divulgada na última terça-feira (15) pela Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) e se refere aos meses de abril, maio e junho em comparação com o 1º trimestre do ano.

Em texto divulgado em seu site, a Findes afirma que o recuo do Produto Interno Bruto (PIB) do ES aconteceu nos meses da evolução da pandemia provocada pelo novo coronavírus. De acordo com a Federação, um dos setores que puxou a conta para baixo foi o de serviço, que teve queda de quase 10% no período.

Mesmo com o cenário tão negativo – o PIB capixaba recuou fortemente em 2016 com a paralisação da Samarco e em 2019 voltou ter queda expressiva com a diminuição da produção em Tubarão por conta do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho – a Findes enxerga luz no fim do túnel. Pelo menos para alguns setores.

“Para algumas atividades a expectativa é de otimismo, devido à retomada, ainda que gradual, das atividades econômicas em boa parte do mundo. Como a indústria do ES é sensível ao cenário externo, um aumento de demanda por commodities industriais pode impactar positivamente a produção da indústria do estado, inclusive já podemos notar uma melhora nas exportações de minerais metálicos, por exemplo” disse em publicação feita no site da Findes, economista-chefe entidade Marcelo Saintive.

Na publicação a Findes acrescenta que a queda no ES esteve próxima do padrão registrado a nível nacional no período. O que se explica pelo impacto da pandemia, quando foram adotadas medidas restritivas nas atividades econômicas para conter o novo coronavírus.

A entidade destacou ainda a importância das medidas de combate à pandemia, pois a retomada da economia dependerá da redução da disseminação da covid-19.

Por fim, a Findes entende que a flexibilização e o retorno do funcionamento das atividades econômicas deve levar a recuperação gradual da economia. Fato que pôde ser sentido no avanço de 28,3% da produção industrial nacional de julho em relação a junho segundo o IBGE.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Mais notícias

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência de complicações da enfermidade. E...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de voto para a prefeitura da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!