• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.593 casos
  • 705 mortes
  • 34.297 curados
23.4 C
Serra
terça-feira, 26 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.593 casos
  • 705 mortes
  • 34.297 curados

Petistas lançam pré-candidatura à prefeitura da Serra, mas não descartam dobradinha com outras legendas

Leia também

Coronavac: segunda remessa com mais de 16 mil vacinas chega ao Espírito Santo

Um novo lote da vacina Coronavac, produzida pelo Butantan/Sinovac, chegou ao Espírito Santo  nesta segunda-feira (25). De acordo com...

Vereadores aproveitam o recesso para enviar solicitações de serviços à Prefeitura da Serra

Antes mesmo do início das atividades em plenário, vereadores da Serra já apresentaram projetos, requerimentos de informações e indicações...

Roubo de cabos da OI, em Pitanga, deixa moradores sem internet

Moradores do bairro Pitanga, que fica na região rural da Serra, estão sofrendo com os constantes roubos de cabos...
Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

 

O Diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) na Serra vai iniciar nesta terça-feira (16) uma agenda de debates sobre as eleições 2020. Na ocasião, o Grupo de Trabalho Eleitoral apresenta a sua proposta de agenda de trabalhos, para discussão e aprovação. A reunião tem início às 19h, por meio de uma plataforma digital da internet.

A professora universitária Fernanda Maria de Souza foi nome escolhido pelo PT para representar a legenda na disputa pela Prefeitura da Serra. Segundo o presidente municipal da legenda, Miguel Júnior, o nome é consenso entre a militância.

“Hoje nós estamos trabalhando com a confecção do programa de governo; temos agendas para debater com o conjunto do partido e, como as discussões estão acontecendo virtualmente, estamos programando intervenções nas redes sociais, com lives, para debater os principais pontos da cidade, como desenvolvimento, saúde e segurança”, disse Miguel.

Disse também que a legenda está dialogando com outros partidos para a possibilidade de alianças. “Havia outros quatro pré-candidatos. As outras candidaturas foram retiradas, em apoio ao nome dela”.

Sobre a possibilidade de se aliar a grupos políticos já existentes, Miguel Junior disse que as políticas de aliança estão acontecendo. “PT e Rede estão no arco de aliança em nível nacional. Temos algumas coisas para conversar tanto com Vidigal, com quem a gente conversa. Com a Rede nem tanto, mas com essa definição do Audifax de colocar o Fábio Duarte como pré-candidato a prefeito a gente fica com mais facilidade para conversar, dá abertura para o diálogo, já que sabemos com quem conversar. Se houver ainda condições de aliança, aquilo que for melhor para o partido ampliar sua bancada nós vamos fazer. Se for através de aliança, vamos conversar com o conjunto que a melhor forma é a política de aliança, independente de como será essa aliança. Se for candidatura própria, vamos lançar. Mas o objetivo principal do Partido dos Trabalhadores hoje é ampliar as cadeiras no Legislativo Municipal. Temos hoje um vereador e temos intenção de ampliar para 3.

O presidente disse ainda que a legenda tem restrições a candidaturas de direita e extrema direita. “Ou alguns aliados de Bolsonaro. Quem for aliado de Bolsonaro está fora dessa aliança com o Partido dos Trabalhadores”.

Outro membro do partido, membro dos Diretórios estadual e municipal, Ivo Lopes avalia que esta será uma campanha nova para todos. “Estamos acostumados com a rua, mas vamos iniciar uma série de debates por meios virtuais. A Serra é uma cidade operária, onde Lula e Dilma tiveram boas votações. Hoje já é possível ver como a sociedade ficou arrependida em eleger o Bolsonaro e ela está percebendo como as políticas defendidas pelo PT são importantes, como o Bolsa Família, o fortalecimento do SUS, a Educação Pública e a criação do auxílio emergencial, que sempre foi um proposta no nosso Partido. O nome da Fernanda foi escolhido em consenso no Partido”, disse Lopes.

Fernanda foi subsecretária de Trabalho do Governo do Estado, na gestão de Paulo Hartung; secretária de Trabalho, Emprego e Renda da Serra, foi chefe de Gabinete do deputado Nunes e atualmente é chefe de Gabinete do vereador Aecio Leite. É membro da CNB (Construindo um Novo Brasil) tendencia do partido que conta com o ex-presidente Lula.

Mari Nascimento
Mari Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!