Petistas avaliam permanência no governo de Audifax

0
Cleber, Gilmar e Aécio concordam que a situação política ficou insustentável e que o melhor caminho é o rompimento com a administração. Foto: Arquivo TN
Cleber, Gilmar e Aécio concordam que a situação política ficou insustentável e que o melhor caminho é o rompimento com a administração. Foto: Arquivo TN

Por Conceição Nascimento

Caminhando com o prefeito Audifax Barcelos (PSB) desde 2012, o PT pode estar com os dias contados na administração municipal. A exoneração de cinco servidores comissionados, há uma semana, foi o estopim para azedar a relação entre petistas e chefe do poder Executivo. A Executiva do PT, instância deliberativa, se reuniria nesta quinta-feira (25), após o fechamento desta edição, para definir os rumos da legenda na Serra. Ou seja: se permanece na base do Governo do socialista ou segue para carreira solo.

“Vamos conversar com os companheiros sobre o método como Audifax Barcelos tem tratado o PT reiteradamente. Essa não é postura de um aliado, mas de adversário. Ele não nos procurou para dialogar, nem informou sobre a exoneração dos companheiros. O resultado da reunião vai depender dos ânimos do grupo”, ponderou Cleber Lanes.

O vereador Aécio Leite é mais radical. Defende a saída do partido da administração. “Minha tendência partidária, a Construindo Novo Brasil, não tem mais secretaria no Governo Audifax. Antes ocupávamos a pasta de Trabalho, Emprego e Renda (Seter), que teve exonerada a secretária. O prefeito prometeu, mas não ofereceu outra secretaria. De fato, a CNB não tem mais nomes na administração da Serra, mas o partido ainda mantém nomes no atual governo”, disse Aécio.

O também vereador Gilmar Carlos teve cinco nomes de sua indicação exonerados há uma semana. “Defendo um partido independente em relação à administração municipal, já que não temos diálogo com o prefeito”, contou o petista.

Esta semana, uma carta aberta circulou no grupo que o PT da Serra mantém em uma rede social. O texto, assinado por, Cleber Lanes, afirma a indignação em relação às exonerações na Prefeitura da Serra, destacando que o PT foi um dos poucos partidos que se dedicaram inteiramente ao seu projeto de eleição, mas que parece não mais representar os anseios do partido e moradores da cidade.

Por meio de sua assessoria, o prefeito Audifax Barcelos informou que não vai comentar o assunto.

 

 

Comentários