24.6 C
Serra
sexta-feira, 05 de junho de 2020

Peça que homenageia Marilyn Monroe em Vitória no fim de semana

Leia também

Prefeitura diz que nascente ressurgiu após reflorestamento no Parque da Cidade

Três olhos d’água que abastecem o curso do córrego Laranjeiras brotaram no Parque da Cidade após anos de trabalho...

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio:...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A peça Depois do Amor é encenada pelas atrizes Danielle Winits e Maria Eduarda de Carvalho. Foto: Divulgação: Cristina Granato
A peça Depois do Amor é encenada pelas atrizes Danielle Winits e Maria Eduarda de Carvalho. Foto: Divulgação: Cristina Granato

Neste final de semana, sábado (9) às 21h e domingo (10), às 18h tem teatro em Vitória, com as atrizes Danielle Winits e Maria Eduarda de Carvalho. A comédia romântica Depois do Amor – Um Encontro com Marilyn Monroe tem 70 minutos de duração e será apresentada no Teatro da Ufes.

O texto, uma homenagem aos noventa anos de Marilyn Monroe é de Fernando Duarte, mesmo autor de “Callas” que também teve direção artística de Marília Pêra.

O espetáculo é um estudo da alma feminina – esta pode ser uma definição para o projeto “Depois do Amor”. Ou não: o espetáculo pode ser um pouco mais do que isto. Em cena, um dos maiores mitos da feminilidade do século XX: Marilyn Monroe, a mais absoluta encarnação do glamour, da feminilidade e da carência afetiva, e Margot, uma mulher comum. Apesar das diferenças abissais entre os dois mundos, perceptíveis de imediato, a mesma prisão as aproxima, a dificuldade de se afirmar com autonomia em um mundo controlado pelos homens e a impossibilidade de encarar a vida sem afeto.

Enquanto experimenta os belos vestidos, elas falam do passado, dos amores, das alegrias, lembram relatos engraçados, as aflições e vislumbram um  futuro, futuro este, que a Deusa do cinema não teve, já que faleceu aos trinta e seis anos.

Os ingressos estão a venda na bilheteria do teatro (de 15h às 20hs) ou no site www.ingresso.com. O valor é R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Inf: 3335-2953 / 3029 2765 / www.wbproducoes.com.

Comentários

Mais notícias

Obrigado, ambientalistas serranos

Num momento em que as políticas de proteção ao meio ambiente sofrem pesado revés no Brasil, fica ainda mais evidente a importância dos ativistas...

Com ausência de Porto, Cabo Puppim quer manter vivo o DNA de direita na Câmara: “recebi uma missão”

Aos 43 anos de idade, o policial reformado e advogado, Bruno Puppim, se vê diante de um novo desafio: "contribuir com a mudança da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!